Créditos: Reprodução/jovemnerd

Diretor de God of War critica os preços da indústria dos games

Cory Barlog afirmou que os preços aplicados para o PS5 no Brasil são "Besteira"
Por Ana Luiza Pedroso 16/07/2021 10:42 | atualizado 16/07/2021 10:42 Comentários Reportar erro

O diretor de God of War (2018), Cory Barlog, fez uma publicação em seu Twitter criticando os preços aplicados nos games e consoles. No tweet ele fala que o mias justo seria que esse entretenimento pudesse ser "para todos". Respondendo um seguidor brasileiro, que informou quanto custava um PlayStation 5 no Brasil, ele respondeu "isso é besteira", referindo que o preço aplicado é um absurdo. 

A discussão iniciou com Barlog falando que os "jogos são para todos". Em seguida, várias pessoas começaram a responder e dar sua opinião sobre o assunto. O seguidor @Phiter respondeu a publicação informando "isso é meio difícil, vendo o quão caro eles são hoje em dia. Um PS5 no Brasil custa 5 salários mínimos. Simplesmente não é para todos". 

O diretor de God of War se impressionou com a informação, falando que isso era uma "besteira". Em seguida explicou o que quis dizer com a resposta "para deixar claro, quero dizer que é uma besteira que eles custem tanto e o preço não seja ajustado de acordo com a região. Acabei de perceber que você pode me interpretar errado — mas você não está errado."

Para Barlog as empresas precisariam adaptar os custos de acordo com cada região, independente do preço de produção. Países com maiores condições, onde os salários são mais altos, conseguem arcar com o custo integral do console, mas isso não é realidade para todo o mundo, incluindo o Brasil. 

- Continua após a publicidade -

O PlayStation 5 foi anunciado por cerca de R$ 5.000 para os clientes brasileiros. Hoje, o salário mínimo é pouco mais de R$ 1.100. De modo prático, cerca de cinco salários são necessários para adquirir o console da Sony no país. Já nos EUA ele chegou por cerca de US$ 399 e o salário mínimo circula entorno dos US$ 900 (o país paga por horas trabalhadas, o mínimo é de US$ 7,25 por hora, atualmente, portanto varia de acordo com o emprego e da quantidade de tempo que cada funcionário se dedica. Como os estados são independentes, esse valor também é diferente de acordo com a região do país).

Apesar da ideia do diretor parecer ser mais justa, dificilmente ela será uma realidade. O preço dos produtos eletrônicos variam de acordo com o dólar e outros fatores econômicos e políticos do país. Atualmente, o Brasil passa por diversas crises, alcançando recordes no valor do dólar, com a inflação em alta. 

Via: MeuPS
  • Redator: Ana Luiza Pedroso

    Ana Luiza Pedroso

Os jogos mais aguardados do segundo semestre de 2021

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.