Créditos: ITHardware

Phil Spencer diz que Microsoft deve comprar estúdios na América do Sul em alguns anos

Além do nosso continente, Índia e África podem ser regiões cogitadas
Por Raphael Giannotti 13/07/2021 17:27 | atualizado 13/07/2021 17:27 Comentários Reportar erro

Parece que a disputa entre Microsoft e Sony em compras de estúdios está longe de acabar. Recentemente noticiamos aqui que a dona do PlayStation foi a última a dar o passo, mas, segundo Phil Spencer, a Microsoft deve continuar comprando estúdios e pode ser que isso aconteça na Índia, África ou América do Sul, conforme disse ao The Guardian.

Perguntado sobre alguma possibilidade em expandir seu público para novos territórios e até mesmo contar histórias locais em jogos feitos nos continentes citados através de aquisição de estúdios, Spencer diz que "na verdade ficaria surpreso se isso não acontecesse". "Só em saber os talentos disponíveis e as ferramentas (como Unity e Unreal) que são bem mais acessíveis, eu ficaria surpreso se nos próximos três ou cinco anos, você não visse estúdios em lugares que não são hubs tradicionais em desenvolvimento de jogos", conta Phil Spencer.

Para Matt Booty, responsável pelo Xbox Game Studios, "deve haver estúdios de várias pessoas (nessas regiões), não para servir como terceirizado ou suporte, mas uma equipe criando qualquer que seja a versão para o melhor jogo que possa existir para aquele mercado. Essa é a visão", comenta Booty.

"Donos de plataformas, seja assinatura, hardware ou loja, estão ativamente investindo em coisas novas e, provavelmente, mais arriscadas, pois se funcionar, conseguimos ganhar trazendo jogadores para o ecossistema", responde Phil Spencer quando perguntado sobre se ainda há espaços para formas tradicionais de narrativas em jogos para os novos consoles Xbox.

- Continua após a publicidade -

O responsável pela divisão Xbox conta que tem interesse em trazer um serviço do tipo "acesso antecipado" ao Xbox Series X|S, permitindo os jogadores experimentarem jogos ainda em desenvolvimento e diz que o serviço de jogos na nuvem, xCloud, pode mudar isso. "Quando conseguimos 'streamar' para qualquer dispositivo, um PC ou celular, podemos realmente olhar para como fazemos mais desses tipos de acesso antecipado, inclusive como um modelo de financiamento para criadores", conta Spencer. "Eu acho que isso pode estreitar o relacionamento entre criador e consumidor".

Matt Booty diz que quer trazer a comunidade ainda mais perto do processo de criação. "Com Forza Horizon 5, nós adicionamos a habilidade de criar desafios e trajetos com obstáculos. Tivemos Halo Forge, que permite você criar suas próprias fases multiplayer. Em Flight Simulator, essa atividade (de criação pelos jogadores) é bem mais sofisticada", conta Booty.

- Continua após a publicidade -

Para ele é importante incentivar a participação dos jogadores no processo de criação do jogo, seja por ferramentas no game ou mods. "E (isso será mais usado), certamente, com a adição da Bethesda à família Xbox, já que eles têm uma longa história e entendimento em como mods funcionam, vimos isso em Skyrim", adiciona o responsável pelo Xbox Game Studios.

Phil Spencer vai mais longe quando se trata desse assunto: "Com DOS, qualquer um poderia cria um aplicativo, você era um desenvolvedor de jogos se você tivesse um compilador e disquetes. Era só criar seu jogo, copiar para um disquete, colocar em um saco lacrado e você está vendendo, você é um distribuidor de jogos. Eu gosto desse acesso e quero trazer isso de volta como indústria", comenta Spencer.

xScreen transforma Xbox Series S em um console portátil

xScreen transforma Xbox Series S em um console portátil
O projeto está fazendo sucesso no Kickstarter e já arrecadou US$ 85 mil

Fonte: The Guardian
  • Redator: Raphael Giannotti

    Raphael Giannotti

    Entusiasta de jRPG, viveu a era de ouro do gênero nos anos 90. Fã incondicional de Zelda e Final Fantasy, hoje garimpa as bibliotecas de PC em busca de jogos épicos como esses. Enquanto não acha, zera tudo (ou quase) o que vê pela frente. Hobby atual: jogar todos os souls-like depois de ter platinado os três Dark Souls. Jornalista formado pela Universidade Federal do Maranhão, gamer desde 1991.

Os jogos mais aguardados do segundo semestre de 2021

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.