Créditos: Adrenaline

EA e Hi-Rez anunciam parceria com plataforma de anúncios dentro dos jogos

Mas não vai ter frames de anuncio inseridos na renderização... provavelmente

A Electronic Arts e a Hi-Rez Studios são as primeiras empresas a forma uma parceria com a plataforma PlayerWON da Simulmedia, que possibilitará exibição de propagandas dentro dos jogos das empresas. A Tencent, gigante chinesa do mercado de jogos mobile, é dona de 40% das ações da própria Hi-Rez Studios (além de também ser acionista de outras desenvolvedores e publishers ocidentais como ActivisionBlizzard), apoiou a decisão.

Segundo análise  de Dave Madden, da Simulmedia, com o constante crescimento do apelo de jogos free-to-play em consoles e PC, mais de 90% dos jogadores desses títulos nessas plataformas não gasta dinheiro dentro do jogo, diferente do que ocorre em jogos de mesmo modelo de monetização em plataformas mobile, onde o formato F2P ou freemium já está estabelecido e tem projeções de continuar a crescer, especialmente em países com um acesso mais limitado a consoles e PCs.

A Simulmedia já está conduzindo um programa piloto de anúncios dentro de SMITE, da Hi-Rez, parecido com o formato de vídeos OTT (over-the-top) dos jogos mobile, em que os jogadores podem optar por assistir a um vídeo de 15 a 30 segundos em troca de pequenos benefícios ou recompensas dentro do jogo.

Créditos: SMITE

- Continua após a publicidade -

De acordo com as primeiras análises desse teste, aproximadamente 22% dos jogadores se sentem mais propensos a jogar títulos com anúncios se eles receberem algo em troca por isso, e 11% desse total ficam mais propensos a gastar dinheiro dentro dos jogos e os planos da Simulmedia são de lançar esse tipo de comerciais dentro de mais 12 jogos até o fim do ano.

A estratégia de adotar novas formas de atrair monetização para jogos free-to-play, é possivelmente uma resposta às medidas que vem sendo estudadas por diversos governos e órgãos reguladores devido polêmicas relacionadas ao uso abusivo de lootboxes dentro de jogos, especialmente dos jogos a preço cheio com FIFA, e outros títulos da EA.

Créditos: Electronic Arts

Em países da Europa, além do Brasil, já tramitam projetos que buscam proibir, ou melhor regulamentar a venda de jogos com lootboxes, o que poderia incidir em um regime diferenciado de impostos ou mesmo banimento em algumas regiões. Pensando nisso, algumas empresas já começaram a adotar medidas para alterar a forma como esses jogos são monetizados, buscando brechas nas legislações ou criando formas de se isentar da responsabilidade pelas transações.

- Continua após a publicidade -

Os jogos da EA que irão adotar primeiro às propagandas internas ainda não foram especificados, mas não seria surpreendente se FIFA entrasse nessa lista dadas as inúmeras críticas que a franquia vem recebendo pelo quase obrigatoriedade de gastar muito além do preço cheio do jogo para participar do modo competitivo.

Fonte: GamesIndustry.biz
  • Redator: Daniel Trefilio Carvalho

    Daniel Trefilio Carvalho

    Formado em Letras pela Universidade Estadual de Campinas, professor, tradutor e revisor. Nas horas vagas, instalando impressora e formatando PCs desde os tempos que Alone In The Dark era um jogo bom e ocupava 4 disketes.

Os jogos mais aguardados do segundo semestre de 2021

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.