Créditos: Gigabyte

Gigabyte é a próxima fabricante a mostrar sua lista de placas-mãe com suporte ao TPM 2.0

As placas listadas estão compatíveis através de configuração na BIOS

Depois de dar o que falar com a exigência do TPM 2.0 por parte da Microsoft para rodar Windows 11, as fabricantes de placa-mãe começaram a listar seus produtos que dão suporte ao novo sistema da Microsoft. Depois da BIOSTAR e MSI, chegou a hora da Gigabyte listar suas placas-mãe aptas a receberem o Windows 11.

"Muitas placas-mãe Intel e AMD da Gigabyte podem passar na verificação do Windows 11 simplesmente ativando a funcionalidade relacionada ao TPM através da BIOS", especifica a Gigabyte. Ainda segundo a empresa, placas-mãe Intel x299 e B250 para frente terão o PTT (Platform Trust Technology) e fTPM nas placas da AMD AM4 e TRX40, todos podendo ser configurados através da BIOS.

Todas as placas listadas abaixo já oferecem nativamente suporte ao Trusted Platform Module (TPM 2.0) sem a necessidade de comprar o módulo separadamente, como muitos têm feitos, inclusive elevando os preços desse item no mercado.

Estas são as placas-mãe com chipset Intel e AMD da Gigabyte compatíveis com Windows 11:

- Continua após a publicidade -

Intel Series

  • X299
  • C621
  • C232
  • C236
  • C246
  • 200 - Z270 / B250 / H270
  • 300 - Z390 / Z370 / B365 / B360 / H370 / H310
  • 400 - Z490 / B460 / H410
  • 500 - Z590 / B560 / H510

AMD Series

  • TRX40
  • 300 - X370 / B350 / A320
  • 400 - X470 / B450
  • 500 - X570 / B550 / A520

É importante ressaltar que a Microsoft deixou claro que a sétima geração de processadores Intel Core e os processadores baseados na primeira geração Zen da AMD não se encaixam nas exigências da empresa com o TPM 2.0. Em um comunicado recente, a criadora do Windows disse que através do programa Insiders e parceiros OEM, ela vai analisar a viabilidade do uso desses CPUs mencionados rodando o Windows 11.

Como contornar a exigência do chip TPM 2.0 para instalar o Windows 11

Como contornar a exigência do chip TPM 2.0 para instalar o Windows 11
Versão vazada do sistema operacional atualmente exige a presença deste chip

- Continua após a publicidade -

Para quem não estiver por dentro do assunto, TPM 2.0 é uma exigência da Microsoft para rodar seu novo sistema operacional, o Windows 11. Esse módulo, que faz parte da placa-mãe, oferece segurança em nível de hardware. Com isso, ataques ao firmware, roubos de dados pessoais, credencias e coisas tipo ficam mais difíceis de acontecer, pelo menos na teoria. Portanto os CPUs de oitava geração da Intel e AMD Zen+ em diante estão aptos a receberem o Windows 11, conforme mostra lista da Microsoft.

Via: WCCFtech
  • Redator: Raphael Giannotti

    Raphael Giannotti

    Entusiasta de jRPG, viveu a era de ouro do gênero nos anos 90. Fã incondicional de Zelda e Final Fantasy, hoje garimpa as bibliotecas de PC em busca de jogos épicos como esses. Enquanto não acha, zera tudo (ou quase) o que vê pela frente. Hobby atual: jogar todos os souls-like depois de ter platinado os três Dark Souls. Jornalista formado pela Universidade Federal do Maranhão, gamer desde 1991.

Os jogos mais aguardados do segundo semestre de 2021

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.