Créditos: LagiHiTech

Crucial diz que mineração de Chia viola sua garantia, mas depois volta atrás

Questionada sobre posicionamento em artigo, empresa decide mudar suas palavras

A fabricante de componentes e drives de memória Crucial publicou um artigo recentemente declarando que o uso de seus SSDs para mineração de Chia invalidaria suas garantias. Mas, depois de ser questionada sobre o assunto pelo site Tom's Hardware, a empresa voltou atrás na decisão e mudou suas palavras.

O trecho acima é uma captura de tela do artigo original, onde podemos ver claramente um trecho em que a Crucial declara, com todas as palavras, que a mineração de Chia seria uma violação de sua garantia. Segue abaixo, em tradução livre:

"Todos os SSDs Crucial trazem garantias de 3 a 5 anos, dependendo do modelo, que podem ser invalidadas em drives usados para minerar Chia ou qualquer outro tipo de criptomoeda."

"Todos os SSDs Crucial trazem garantias de 3 a 5 anos, dependendo do modelo, que podem ser invalidadas em drives usados para minerar Chia ou qualquer outro tipo de criptomoeda."

Depois, o artigo cita um trecho que afirma ter tirado de uma de suas declarações de garantia:

"A garantia cobre apenas defeitos surgindo de uso normal e não inclui mal funcionamentos ou falhas vindo de mau uso, negligência, abuso... O uso fora do normal pretendido deve incluir, mas não ser limitado a, MINERAÇÃO (como criptomoedas, mineração de dados, fazendas de mineração."

"A garantia cobre apenas defeitos surgindo de uso normal e não inclui mal funcionamentos ou falhas vindo de mau uso, negligência, abuso... O uso fora do normal pretendido deve incluir, mas não ser limitado a, MINERAÇÃO (como criptomoedas, mineração de dados, fazendas de mineração."

- Continua após a publicidade -

Acontece que, depois pesquisando os termos de garantia da Crucial, o pessoal do Tom's Hardware não conseguiu encontrar esse trecho em nenhum deles. O site entrou em contato com a fabricante, que lhes disse que o contrato de garantia não foi alterado e "quaisquer confusões causadas pelo post no blog foram totalmente acidentais".

Algo que não passou batido pelo site, no entanto, foi que a Crucial mudou o texto do artigo antes de responder suas requisições por comentários. A versão atualizada do artigo agora diz que:

"Todos os SSDs da Crucial trazem garantias de 3 a 5 anos dependendo do modelo, com um máximo de Total Bytes Written (TBW) baseado em suas capacidades, o que acontecer primeiro."

"Todos os SSDs da Crucial trazem garantias de 3 a 5 anos dependendo do modelo, com um máximo de Total Bytes Written (TBW) baseado em suas capacidades, o que acontecer primeiro."

Depois da alteração, a Crucial explicou ao Tom's Hardware que essa não é uma alteração no contrato de garantia, mas sim uma tentativa de destacar aos consumidores que a garantia pode ser esgotada depois de um certo número de gravações de bytes, mesmo que isso acontece antes dos 3 ou 5 anos prometidos. Essa cláusula, sim, sempre esteve no contrato, e a fabricante acredita que a mineração de Chia certamente deve alcançar o máximo de TBW antes dos 3 ou 5 anos de suas garantias.

- Continua após a publicidade -

Mas o texto, como estava antes, dizia algo bem diferente disso. A conclusão do Tom's Hardware é que a Crucial pode estar preparando uma mudança no seu contrato de garantia para passar a valer nos próximos lançamentos de SSD, e que o texto acabou sendo publicado assim antes da hora - mas isso é uma especulação, não foi confirmado oficialmente na comunicação com a Crucial.

Fonte: Tom's Hardware
Assuntos
Tags
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

Os jogos mais aguardados do segundo semestre de 2021

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.