Créditos: Reprodução/Fabio Rosolen

Como contornar a exigência do chip TPM 2.0 para instalar o Windows 11

Versão vazada do sistema operacional atualmente exige a presença deste chip
Por Fabio Rosolen 18/06/2021 12:53 | atualizado 18/06/2021 12:53 Comentários Reportar erro

Muitos usuários que tentaram instalar a versão vazada do Windows 11 em seus PCs mesmo com a Inicialização Segura habilitada se depararam com um erro dizendo que eles não atentem aos requisitos e não suportam o chip TPM (Trusted Platform Module) 2.0. Felizmente é possível contornar isso de duas maneiras – uma envolve habilitar uma opção no UEFI do PC e outra envolver substituir um arquivo na ISO vazada do Windows 11 por um arquivo presente na ISO do Windows 10.

Ainda não se sabe exatamente se a versão final do Windows 11 também exigirá a presença do chip TPM 2.0 em todos os PCs. Algumas fontes afirmam que isto ocorre nesta versão vazada do sistema operacional porque sua suposta origem é um fabricante de PCs.

Saiba o que é o TPM 2.0, necessário
para instalar o Windows 11

A primeira opção é a mais simples. Muitos PCs disponíveis atualmente com processadores da AMD ou da Intel incluem uma alternativa ao chip TPM 2.0 dedicado chamada Firmware TPM ou fTPM, que é baseada em software. Em PCs com processadores da Intel esta opção também pode aparecer como PTT (Intel Platform Trust Technology).

Em muitos PCs esta opção vem desabilitada por padrão, mas no exemplo abaixo é possível ver a opção habilitada em um PC equipado com um processador AMD Ryzen 5 2400G:

Como contornar a exigência do chip TPM 2.0 para instalar o Windows 11
Reprodução/Fabio Rosolen

- Continua após a publicidade -

Com a opção habilitada corretamente no UEFI do PC, é possível conferir o resultado tanto no Gerenciador de Dispositivos do Windows 10 como no Aplicativo Segurança do Windows:

Como contornar a exigência do chip TPM 2.0 para instalar o Windows 11
Reprodução/Fabio Rosolen

Como contornar a exigência do chip TPM 2.0 para instalar o Windows 11
Reprodução/Fabio Rosolen

O outro método para contornar a exigência do chip TPM 2.0 dedicado no PC requer que o usuário substitua o arquivo “appraiserres.dll” na ISO da versão vazada do Windows 11 pela versão presente na ISO do Windows 10. Para fazer isso, primeiro monte a ISO do Windows 10 no Explorador de Arquivos e copie o arquivo appraiserres.dll para outro local:

Como contornar a exigência do chip TPM 2.0 para instalar o Windows 11
Reprodução/Fabio Rosolen

- Continua após a publicidade -

Como contornar a exigência do chip TPM 2.0 para instalar o Windows 11
Reprodução/Fabio Rosolen

Em seguida abra a ISO da versão vazada do Windows 11 em um software como UltraISO*, WinISO*, AnyBurn** ou similar e substitua o substitua o arquivo “appraiserres.dll” original do Windows 11 pela versão copiada do Windows 10:

*Software pago com versão de avaliação limitada.
**Software gratuito.

Como contornar a exigência do chip TPM 2.0 para instalar o Windows 11
Reprodução/Fabio Rosolen

Como contornar a exigência do chip TPM 2.0 para instalar o Windows 11
Reprodução/Fabio Rosolen

Como contornar a exigência do chip TPM 2.0 para instalar o Windows 11
Reprodução/Fabio Rosolen

Com o arquivo original substituído, a instalação do Windows 11 deve ocorrer sem maiores problemas. É importante destacar que não há garantias de que este segundo método não afetará negativamente a estabilidade do sistema operacional após sua instalação.

Fonte: Mundo Conectado
Tags
  • Redator: Fabio Rosolen

    Fabio Rosolen

Os jogos mais aguardados do segundo semestre de 2021

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.