Créditos: WD

WD prevê SSDs PLC (penta level cell) chegando somente em 2025, ou depois

Tecnologia foi apresentada pela empresa em parceria com a Toshiba em 2019

Os SSDs têm conseguido uma evolução acelerada em seu desenvolvimento, o que faz parte do ciclo de sua adoção cada vez mais difundida pelo mundo. Mas ainda vai um bom tempo para vermos unidades com tecnologia PLC (Penta Level Cell) chegar ao mercado - ao menos é isso que prevê uma das empresas trabalhando no formato, a Western Digital.

A WD comentou recentemente, durante uma conferência para investidores em tecnologia, que não imagina SSDs PLC chegando às lojas antes de 2025. Possivelmente até depois desse ano. A declaração veio de Siva Sivaram, chefe de tecnologia e estratégia da empresa, que disse o seguinte:

"Eu prevejo que a transição (de QLC para PLC) vai ser mais lenta. Então talvez na segunda metade dessa decada vamos ver alguns segmentos começando a conseguir 5 bits por célula."

"Eu prevejo que a transição (de QLC para PLC) vai ser mais lenta. Então talvez na segunda metade dessa decada vamos ver alguns segmentos começando a conseguir 5 bits por célula."

O executivo espera ver primeiro uma adoção mais difundida do QLC, que ainda fica atrás do TLC apesar de estar disponível há anos. Sivaram destaca a implementação das memórias NAND BiCS6, que devem ajudar a tornar drives QLC mais interessantes ao longo dos próximos anos.

Enquanto isso, as memórias PLC ainda precisam de mais desenvolvimento, especialmente nos controladores para aproveitarem corretamente a nova densidade de armazenamento.

- Continua após a publicidade -

Avançar as gerações entre TLC para QLC e depois PLC resulta em drives com densidade maior de armazenamento por preços mais acessíveis, mas impacta na durabilidade e performance deles. Então, para os representantes da WD, a tecnologia PLC ainda não está num nível em que os impactos positivos da nova geração superem os negativos para fazer valer a pena.

"O ganho incremental não é tanto quando vamos dos 4 para os 5 bits na mesma célula, então estamos conseguindo 25%. Para conseguir esse ganho, você está sacrificando muito, você precisa de redundância adicional, ECC adicional, então os ganhos finais em relação à perda de performance podem não ser os mais desejáveis."

"O ganho incremental não é tanto quando vamos dos 4 para os 5 bits na mesma célula, então estamos conseguindo 25%. Para conseguir esse ganho, você está sacrificando muito, você precisa de redundância adicional, ECC adicional, então os ganhos finais em relação à perda de performance podem não ser os mais desejáveis."

Parece então que a previsão tem base em avanços esperados no desenvolvimento da tecnologia, o que pode deixar mais difícil de acertar o ano em que veremos os SSDs PLC começarem a aparecer.

Fonte: Tom's Hardware
Assuntos
Tags
ssd
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

Os jogos mais aguardados do segundo semestre de 2021

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.