Créditos: Quote Inspector/Reprodução

Bitcoin pode ter maior queda da história nos próximos meses

Analistas temem que chegada na faixa dos US$ 30 mil pode causar debandada
Por Carlos Felipe Estrella 15/06/2021 16:40 | atualizado 15/06/2021 16:41 Comentários Reportar erro

A Bitcoin pode enfrentar a maior queda da sua história dentro dos próximos meses, dando continuidade para sequência de desvalorizações frequentes desde o dia 8 de maio. Analistas entrevistados pela revista Bloomberg temem que a chegada da criptomoeda na faixa dos US$ 30.000 (mais ou menos R$ 150.000) podem causar uma debandada dos investidores.

Esses especialistas trabalham nos fundos de investimento Oanda Corp., Evercore ISI e Tallbacken Capital Advisors LLC. Segundo eles, existe uma expectativa de que, caso  a Bitcoin atinja os US$ 30.000, haverá um efeito de manada nas vendas do ativo.

Caso isso aconteça, a criptomoeda pode cair até US$ 20.000 (cerca de R$ 100.000) ou até para um valor menor. A maior queda da moeda virtual até hoje se deu exatamente em maio de 2021. A Bitcoin começou o mês custando US$ 57.677, chegou a um pico de US$ 58.788 e então caiu até US$ 34.259 no dia 23 de maio.

Uma das principais preocupações dos investidores no momento são possíveis regulamentações de criptomoedas que podem ser aprovadas nos Estados Unidos num futuro próximo. Recentemente, autoridades dos EUA conseguiram resgatar uma grande quantidade de Bitcoins que haviam sido sequestradas. Isso fez muita gente questionar se essas criptomoedas realmente estão além do controle dos governos.


Fonte: Coindesk/Reprodução

- Continua após a publicidade -

Outra coisa que está tirando o sono do mercado são declarações públicas do CEO da Tesla, Elon Musk, que expressou preocupações sobre o impacto desse tipo de moeda no meio ambiente. Finalmente, o governo da China têm frequentemente apertado o cerco em torno da Bitcoin

Ainda assim, tem analistas que estão bastante esperançosos quanto ao futuro da Bitcoin. Um exemplo é Michael Saylor, da MicroStrategy Inc., que aumentou para US$ 500 milhões o valor que deixa separado para a compra de um novo lote da criptomoeda. Já em El Salvador, o presidente Nayib Bukele anunciou que irá adotar a Bitcoin como uma moeda legalizada.

Desde o começo de junho, o que se viu foi uma Bitcoin verdadeiramente bipolar. Nas últimas duas semanas, a criptomoeda oscilou constantemente entre US$ 34.000 e US$ 38.000. Ontem, dia 14 de junho, a moeda virtual chegou a valer US$ 40.162, sua maior valorização em quase um mês.

Via: WCCF Tech Fonte: Bloomberg
Tags
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation 1. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia. Formado jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

Os jogos mais aguardados do segundo semestre de 2021

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.