Créditos: TimesLive

Memórias DDR5 devem começar a ter grande presença no mercado a partir de 2022

Presença vai aumentar com o passar dos anos, virando padrão de mercado em 2023
Por Raphael Giannotti 15/06/2021 17:33 | atualizado 15/06/2021 17:55 Comentários Reportar erro

A estimativa para que as memórias DDR5 comecem a aparecer com força no mercado é para o ano que vem, de acordo com um novo relatório publicado pela Yole Développement. A partir de 2023, é esperado que a nova tecnologia esteja chegando para o consumidor comum e sendo embarcado em smartphones, notebooks e computadores em geral com uma presença de mais de 50%.

O relatório aponta, ainda, que em 2022, a presença principal das memórias DDR5 será mais comum no mercado de servidores, sendo essa a demanda inicial do novo padrão. Esse setor já deve receber cerca de 25% das entregas iniciais. A partir de 2024, as memórias DDR5 devem ser a grande maioria no mercado com uma consolidação em 2026, conforme mostra o gráfico abaixo.


Créditos: Yole Développement

"As memórias DDR5 serão um padrão utilizado pelas novas plataformas da AMD e Intel, que são esperadas para ainda este ano. Com isso, esperamos uma saída dessa tecnologia considerável acontecendo a partir de 2022", aponta o relatório. A Yole Développement diz, ainda, que a exigência por mais performance tem mostrado que a atual tecnologia, DDR4, é o limitador da evolução em algumas aplicações. 

O relatório aponta que "a nova tecnologia vai dobrar a taxa máxima de transferência de dados, além de aumentar a densidade do die em quatro vezes, sendo possível módulos com 64GB, além de exigir tensões menores de voltagem". Já vimos que a produção em massa começou na China e até fabricante garantindo que será possível alcançar incríveis 10.000MHz de frequência com as memórias DDR5.

As memórias DDR5 serão um padrão utilizado pelas novas plataformas da AMD e Intel, com plataformas esperadas ainda este ano. Com isso, esperamos uma adoção considerável acontecendo a partir de 2022

- Continua após a publicidade -

Algo interessante que o estudo levanta é que, mesmo depois de quase 15 anos no mercado, as memórias DDR3 devem continuar entre nós por mais um tempo bom tempo, mesmo que seja com menor presença. Se levarmos em conta o momento da pandemia, alta demanda com pouca oferta e os preços nas alturas, não é difícil entender o motivo de continuarmos vendo o padrão DDR4 presente em nosso meio por muitos anos, principalmente em países emergentes.

Via: Tom's Hardware, Windows Central
Tags
  • Redator: Raphael Giannotti

    Raphael Giannotti

    Entusiasta de jRPG, viveu a era de ouro do gênero nos anos 90. Fã incondicional de Zelda e Final Fantasy, hoje garimpa as bibliotecas de PC em busca de jogos épicos como esses. Enquanto não acha, zera tudo (ou quase) o que vê pela frente. Hobby atual: jogar todos os souls-like depois de ter platinado os três Dark Souls. Jornalista formado pela Universidade Federal do Maranhão, gamer desde 1991.

Os jogos mais aguardados do segundo semestre de 2021

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.