Kinect ajuda cirurgiões em operações à distância

VÁrias pessoas estão desenvolvendo modificações para o Kinect e o acessório jÁ ganhou a atenção até mesmo de pesquisadores. Agora, o sensor de movimentos do Xbox 360 mostra que tem potencial inclusive para salvar vidas.

Uma equipe de estudiosos da Universidade de Washington desenvolveu um mecanismo que utiliza o Kinect para guiar cirurgias realizadas por robôs e controladas por médicos à distância.


Imagem: Kotaku

A ideia, conforme o The Daily of the University of Washington, é dar aos medicos por trÁs do controle dos robôs o force feedback, uma resposta às ações conduzidas, jÁ que não é possível transmitir a sensação que eles teriam se a operação fosse presencial. "Em cirurgias auxiliadas por robôs, os cirurgiões ainda não têm a sensação do toque", afirma Howard Chizeck, professor de engenharia elétrica da universidade. "O que estamos fazendo é usar essa sensação de toque para dar informações ao médico, como ‘é melhor você não ir por aí'", explica. Isso é muito útil para que o médico perceba, por exemplo, quando o bisturi estiver prestes a atingir uma veia exposta.

Para isso, o estudante de engenharia elétrica Fredrik Ryden desenvolveu uma solução: um código que permite ao Kinect mapear e reagir a ambientes em três dimensões e enviar informações sobre o espaço para o usuÁrio. Em outras palavras, o acessório faz um mapeamento completo do corpo, fornecendo uma resposta muito mais precisa para o médico.

Inicialmente, a ideia era utilizar scanners de tomografia, mas logo a equipe optou por uma câmera com noções de profundidade e um sensor que detectaria movimentos em três dimensões. Foi assim que surgiu a sugestão de utilizar o acessório da Microsoft, que também representa uma boa economia: um sistema similar, sem ele, custaria cerca de US$50 mil. O Kinect, por sua vez, é vendido nos Estados Unidos a US$150.

Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

Pra você, quem merece o GOTY?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.