Créditos: Divulgação: AMD

AMD lança nova linha profissional Radeon Pro W6800

Equipadas com arquitetura RDNA 2 elas chegam para acelerar ciclos de trabalho

A AMD anunciou a nova geração de placas de vídeo para uso profissional, a linha Radeon Pro série W6000. Esses produtos tem como foco acelerar ciclos de trabalho que precisam de alta performance, entregando desempenho em designs complexos, simulações de engenharia, edição de vídeo e imagem avançados, codificação e decodificação de vídeo em padrões como o AV1, entre outros.

A nova geração das Radeon Pro chega equipada com a arquitetura RDNA 2, a mesma presente nas placas de vídeo gamers e também nos consoles da nova geração, com destaques como unidades de aceleração de traçamento de raios, Ray Accelerators, e os 128MB de memória cache acelerando a comunicação entre o chip gráfico e suas memórias, o Infinity Cache.

As Radeon Pro chegam com até 60 unidades computacionais e, para dar conta de projetos complexos, vai vir com um total de até 32GB de memória de vídeo, suportando assim texturas e geometrias de enorme complexidade. A placa também tem compatibilidade com o Smart Acess Memory, dando acesso ao processador de toda a memória da placa de vídeo, em sistemas compatíveis com a tecnologia Resizable BAR, e dessa forma reduzindo eventuais gargalos.

Foram anunciados três chips baseados nessa nova família. A Radeon Pro W6800 é o modelo topo de linha, equipada com o máximo de unidades de computação e memória, e voltada a consumidores com altíssima demanda de performance e que lidam com aplicações de alta complexidade.

- Continua após a publicidade -

Radeon Pro W6800

- Arquitetura RDNA 2
- 26.8 bilhões de transistores
- 3840 processadores Stream
- 60 unidades de computação e 60 Ray Accelerators
- FP16 35,66 Teraflops
- FP32 17,83 Teraflops
- 32GB GDDR6 + 128MB Infinity Cache com 521 GBps de largura de banda
- 6x mini-DisplayPort 1.4 com suporte a até seis telas em 5K ou duas telas em 8K

A Radeon Pro W6600 é um modelo buscando um balanço melhor entre custo e benefício, voltada ao uso mainstream de aplicações como CAD e AEC, aplicações de renderização e modelagem 3D. Seu projeto também é mais compatco, sendo que a placa é single-slot.

Radeon Pro W6600

- Continua após a publicidade -

- Arquitetura RDNA 2
- 11.06 bilhões de transistores
- 1792 processadores Stream
- 28 unidades de computação e 60 Ray Accelerators
- FP16 20,08 Teraflops
- FP32 10,4 Teraflops
- 8GB GDDR6 + 32MB Infinity Cache com 224 GBps de largura de banda
- 4x mini-DisplayPort 1.4 com suporte a até quatro telas em 5K ou uma tela em 8K

E por fim a Radeon Pro W6600M é a versão móvel do chip, voltado a notebooks workstation que precisam de desempenho porém também de portabilidade, fazendo um balanço entre aquecimento e consumo para possibilitar uma estação de trabalho móvel. Seu consumo é redimensionado para o projeto do notebook, podendo operar com um consumo total de 90W até 65W.

Radeon W6600M

- Arquitetura RDNA 2
- 11.06 bilhões de transistores
- 1792 processadores Stream
- 28 unidades de computação e 60 Ray Accelerators
- FP16 20,08 Teraflops
- FP32 10,4 Teraflops
- 8GB GDDR6 + 32MB Infinity Cache com 224 GBps de largura de banda
- 4x mini-DisplayPort 1.4 com suporte a até quatro telas em 5K ou uma tela em 8K

O principal diferencial entre as linhas Radeon, voltada para gamers, e Radeon Pro, desenvolvidas para uso profissional, é uma especialização do hardware para maior eficiência. Enquanto os modelos gamers vão trazer designs mais amplos e mais consumo, as Radeon Pro possuem designs mais compactos e maior eficiência energética e térmica. A W6800 consome até 250W, e a W6600 até 100W.

Essas placas também trazem quantidades maiores de memória de vídeo, uma demanda de aplicações avançadas de renderização, além de drivers especializados para os principais programas do mercado, garantindo alta estabiliade e eficiência. Você pode conferir a tabela completa de softwares compatíveis nesse link aqui.

  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.