Créditos: Sony - Microsoft/Reprodução

Governo Federal corta impostos de games ao anunciar redução de 10% no IPI

Decisão foi tomada apesar de inflação crescente e alta de preço em produtos essenciais
Por Carlos Felipe Estrella 05/06/2021 10:35 | atualizado 07/06/2021 08:22 Comentários Reportar erro

Mesmo com uma inflação alta e com aumento histórico no custo de produtos essenciais, o Governo Federal anunciou uma redução nos impostos para o setor de games. O decreto, que aguarda assinatura do presidente da república, Jair Bolsonaro, prevê uma diminuição de 10% no Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI) que incide sobre consoles de videogame e seus acessórios.

Recentemente, Bolsonaro declarou que pretendia diminuir a taxação sobre essa categoria de produtos. A decisão foi tomada porque, nas palavras do próprio presidente, a "molecada voltou a chiar".

Essa é a segunda redução do tipo em menos de seis meses. Em outubro de 2020, na sua conta oficial no Twitter, Jair Bolsonaro detalhou que os impostos sobre consoles e máquinas de jogos iriam cair de 40% para 30%. Já a taxa sobre acessórios de consoles e máquinas similares passaram de 32% para 22%.

Para completar, no caso de videogames com tela incorporada, as alíquotas passaram de 16% para 6%. Essa categoria inclui consoles portáteis como o Nintendo Switch, mas não é limitada a eles.

- Continua após a publicidade -

Teremos que esperar para ver como essas mudanças vão afetar o mercado, ou se isso de fato irá acontecer. Afinal, a taxa de impostos não é o único fator responsável pela recente alta nos preços de consoles e acessórios para games.

A pandemia de COVID-19 está atrapalhando a produção de semicondutores em todo o planeta, o que tem feito consoles e placas de vídeo custarem até mais de três vezes o seu preço sugerido. No Brasil, o Xbox Series X já está saindo por mais de R$ 7.000, bem acima do seu preço normal de R$ 5.000.

Já o PlayStation 5 pode ser achado por até R$ 9.000 em lojas conhecidas de varejo, apesar de ter o mesmo preço sugerido de R$ 5.000. Claro que essa não é uma situação tão ruim quanto a de placas de vídeo para computadores, mas está longe de ser confortável para quem joga em consoles.


Fonte: Ponto Frio/Reprodução

Via: Tudo Celular, O Povo Fonte: Conexão Política
Assuntos
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation 1. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia. Formado jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.