Créditos: Divulgação: AMD

AMD anuncia Radeon RX 6000M e a iniciativa AMD Advantage

RDNA 2 chega aos notebooks gamers, e AMD cria seu "selo de qualidade"

Direto da Computex 2021, a AMD enfim trouxe sua microarquitetura RDNA 2 para os notebooks com o anúncio da série AMD Radeon RX 6000M. A empresa introduziu três produtos de diferentes segmentos de performance e preço equipados com sua tecnologia gráfica mais recente, a mesma usada nas Radeon RX 6000 de desktops e presente também nos consoles de nova geração.

Começando pelo modelo topo da linha, a Radeon RX 6800M é uma placa com 40 Compute Units e 40, com clock de 2300MHz em alta carga, 12GB de memória GDDR6 e 96MB de Infinity cache. A empresa está de olho nos donos de notebooks high-end com dois anos ou mais, mostrando um ganho de performance de 40 a 70% comparado a uma RTX 2070 e à frente das RTX 3070 e RTX 3080.

De acordo com a AMD, essa placa é voltada para jogar em QuadHD (1440p) com uma taxa de quadros acima dos 120fps em diversos títulos populares. A AMD também afirma ter otimizado a performance quando rodando em bateria, entregando mais performance que a rival RTX 3080 quando rodando fora da tomada.

- Continua após a publicidade -

Outro modelo anunciado foi a RX 6700M. Ela reduz as Compute Units para 36, memória para 10GB e Infinity Cache para 80MB. Com essa redução, a AMD recomenda esse modelo para rodar os games em 1440p com taxa de quadros na casa dos 100fps.

E fechando os anúncios de novos GPUs, a RX 6600M é o modelo baseado em RDNA 2 apra jogar em 1080p na qualidade mais alta. Com um total de 28 Compute Units, 8GB de memória GDRR6 e 32MB de Infinity Cache, esse chip promete mais de 100fps em games populares em 1080p, e uma disputa equilibrada com a RTX 3060 em múltiplos títulos.

- Continua após a publicidade -

Fechando os anúncios, a AMD divulgou sua iniciativa AMD Advantage. Ela lembra algumas certificações como o Intel EVO, por exemplo, trazendo um selo de validação para projetos de notebooks que cumpram com requisitos de qualidade na construção e nos componentes utilizados. 

No caso da AMD, o AMD Advantage requer um monitor de alto brilho em telas IPS ou OLED com altas taxas de atualização e baixo tempo de resposta, combinados com armazenamentos rápidos para alta responsividade, baixo aquecimento durante o gameplay, ao menos 10 horas de autonomia de bateria rodando atividades leves e um gameplay de 100fps em 1080p.

Obviamente o programa também envolve o uso de CPUs e GPUs da AMD, que combinadas podem tirar mais performance com tecnologias como o AMD Smart Memory, que dá acesso ao processador das memórias da placa de vídeo, e o AMD Smart Shift, que consegue alocar mais energia para o processador ou para a placa de vídeo, dependendo de qual dos dois está sendo mais demandado pelo jogo. De acordo com a AMD, um notebook pode alcançar mais de 10% de ganho de performance graças a essas tecnologias.

Já iniciaram as vendas de notebooks com chips Radeon RX 6000M, e a partir de junho estarão disponíveis notebooks da série AMD Advantage equipados com chips Radeon RX 6000M e processadores Ryzen 5000, de fabricantes como Asus, Omen, MSI e Legion. A lista de modelos da iniciativa estarão disponíveis no link AMD.com/Advantage.

  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.