Créditos: Intel

Sapphire Rapids realmente usa Golden Cove, Intel enfim confirma

Informação tem sido divulgada há algum tempo, mas ainda não era oficial

Sapphire Rapids usa Golden Cove, não Willow Cove. Foi isso que Andi Kleen, um dos engenheiros da Intel, comunicou recentemente, confirmando oficialmente pela primeira vez uma informação que já apareceu antes em vazamentos. Apesar de não ser uma surpresa, é sempre interessante ter o "carimbo" da empresa oficializando uma especificação dos novos processadores.

Além dos Sapphire Rapids, os núcleos Golden Cove aparecem também nos processadores de 12ª geração da Intel, também conhecidos com Alder Lake-S. Segundo o Tom's Hardware, sempre foi um plano da empresa trazer a nova microarquitetura para esses modelos de processadores de uso profissional e doméstico (respectivamente). Isso para garantir o processo Enhanced SuperFin de 10 nm neles.

Segundo informações do site, a microarquitetura é sempre muito vinculada ao processo de fabricação, o que tornaria desnecessariamente complicado portar os núcleos Ice Lake ou Willow Cove para o processo Enhanced SuperFin, quando eles foram desenvolvidos para o processo de 10nm de segunda geração da empresa. A litografia é a mesma, mas a geração dos processos é diferente.

A confirmação deixa evidente que os Sapphire Rapids vão usar núcleos Golden Cove, enquanto os Alder Lake vão trazer tanto núcleos Golden Cove como Gracemont. Isso também já havia aparecido em vazamentos de slide shows e material para imprensa da Intel, mas agora a informação foi divulgada de maneira mais oficial - apesar de não ter sido por um canal voltado ao marketing.

- Continua após a publicidade -

Saindo da parte de informações confirmadas e relembrando alguns rumores sobre a próxima geração dos processadores Intel, os modelos Sapphire Rapids chamam a atenção porque podem ter até 80 núcleos em seu modelo high-end. Ao menos é isso que indicou um vazamento recente numa rede social chinesa chamada Bilibili.

Claro que essa contagem absurda de núcleos seria obtida através do processo MCM, que a Intel usa para juntar "vários processadores" em um. Mas mesmo assim 80 núcleos é um número impressionante, que já tem sido desmentido por alguns sites. Então é esperar e ver qual vai ser a próxima confirmação da Intel para o futuro de sua série Xeon de processadores.

Fonte: Tom's Hardware
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.