Créditos: Activision

Mais de 500 mil trapaceiros são banidos de Call of Duty: Warzone

Raven Software e Activision buscam oferecer uma melhor experiência para os seus jogadores
Por Guilherme Pinheiro 16/05/2021 17:49 | atualizado 16/05/2021 17:51 Comentários Reportar erro

Para quem é veterano nos jogos online, sabe que a quantidade de trapaceiros só aumenta quando um produto que desfruta de um grande sucesso comercial é lançado. Este é o caso de Call of Duty: Warzone. Apesar de contar com uma base estimada em 100 milhões de jogadores, muitos utilizam traçadas para obter vantagens ilícitas, ou mesmo pelo simples prazer de estragar a diversão alheia.

Após uma onda de que superou a impressionante marca de 300 mil banidos apenas neste ano, a Raven Software e a Activision baniram mais 500 mil indivíduos que foram pegos trapaceando.

Em abril, em uma entrevista para a mídia internacional, Amos Hodge, diretor criativo da Raven, afirmou:

Nós fazemos este conteúdo para os jogadores. E enquanto você está irritado que isso arruinou a sua partida, eu estou irritado que estão arruinando um dos melhores trabalhos que eu fiz na minha vida

Hodge terminou dizendo que ver trapaceiros estragando uma experiência que ele e a sua equipe fizeram para ser aproveitada por toda a comunidade de Call of Duty é algo que incomoda profundamente todos os envolvidos no projeto.

Convenhamos: é um desabafo extremamente compreensível, vindo de uma pessoa que se empenhou por muito tempo para oferecer um conteúdo que agradasse jogadores no mundo inteiro. E, obviamente, um jogo deste nível, antes de mais nada, é um trabalho fundamental para centenas de funcionários.

Esse tipo de atitude desonesta não atrapalha apenas o divertimento daqueles que querem descansar e relaxar um pouco depois de um longo dia de trabalho. É um problema enorme, simultaneamente, para quem depende do sucesso comercial do produto - para continuar a sua evolução profissional.

- Continua após a publicidade -

Após essas afirmações, ficou claro que a Raven Software e a Activision continuarão na batalha fora das arenas virtuais, com o objetivo de minimizar ao máximo o alcance de hackers em seus jogos online.

Porém, também sabemos que os trapaceiros, independentemente de quais sejam seus objetivos, não desistirão da mesma forma. Ou seja: essa será uma luta que será travada por muito tempo.

Fonte: kotaku.com
Assuntos
Tags
  • Redator: Guilherme Pinheiro

    Guilherme Pinheiro

    Formado em jornalismo pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS). Fã de videogames desde os 6 anos de idade, sendo o seu hobby preferido desde então. Passou por diversas gerações de consoles, do NES até o PlayStation 5.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.