Créditos: Divulgação | Nvidia

Russo demonstra ser possível disponibilizar 22GB de memória GDDR6 em uma RTX 2080 Ti

Modder conhecido como VIK-on apresenta novo projeto com hardware da Nvidia
Por Guilherme Pinheiro 13/05/2021 18:50 | atualizado 07/06/2021 00:34 Comentários Reportar erro

Quem joga ativamente no PC já deve ter se deparado com a seguinte ocasião: a sua placa de vídeo atual aguenta o seu jogo favorito sem problemas; contudo, a falta de VRAM disponível no seu hardware acaba limitando o potencial do que poderia ser um desempenho impecável.

Essa situação é muito comum. Recentemente, com Resident Evil Village, pudemos observar o grande impacto que a quantidade de memória de vídeo pode fazer em um título que demanda em abundância esse recurso.

Obviamente, não é uma modificação oficial, mas o russo autointitulado VIK-on resolveu tomar as medidas necessárias para que a GeForce RTX 2080 Ti pudesse desfrutar de tanta VRAM quanto fosse possível.

Anteriormente, o mesmo indivíduo já demonstrou ser capaz de ampliar a memória de uma RTX 3070. Apesar de ter se deparado com muitos obstáculos, provou ser viável realizar o procedimento após uma série de modificações que incluíam até a alteração da BIOS do produto

- Continua após a publicidade -

Ao reaproveitar uma placa que já não era mais funcional, o modder conseguiu, com a sua técnica refinada, além de ressuscitar a VGA quebrada, ainda provar que é possível expandir a capacidade da RTX 2080 Ti para 22GB de memória GDDR6.

Mesmo com todos os problemas naturalmente existentes em um projeto alternativo como este, o russo não conseguiu encontrar a quantidade necessária de módulos para cumprir o seu objetivo inicial totalmente - devido ao desabastecimento de produtos eletrônicos no mundo inteiro.

Após uma modificação na BIOS da GPU e alguns ajustes físicos, como restaurar trilhas rompidas na PCB, porém, ele conseguiu fazer com que fosse suportada, pelo menos teoricamente, uma quantidade de memória muito maior do que normalmente é encontrada no modelo padrão. Algumas imagens com os seus resultados foram disponibilizadas:

VIK-on demonstrou que não é impossível fazer essa alteração, caso possa contar com as peças, o conhecimento técnico e os equipamentos adequados. De toda forma, a utilização da placa demonstrou ser pouco estável, tornando, no momento, essa melhoria como apenas uma possibilidade teórica, que possui o intuito de testar os limites alcançados em uma GPU que já não estava nos seus melhores dias.

Fonte: techpowerup.com
  • Redator: Guilherme Pinheiro

    Guilherme Pinheiro

    Formado em jornalismo pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS). Fã de videogames desde os 6 anos de idade, sendo o seu hobby preferido desde então. Passou por diversas gerações de consoles, do NES até o PlayStation 5.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.