Créditos: IBM

IBM anuncia primeiro chip de 2nm do mundo, com 50 bilhões de transistores

Componente ainda está distante de uma distribuição comercial, mas já existe

A tradicional empresa de computação IBM surpreendeu nessa semana com o anúncio de que foi a primeira a alcançar o processo de 2nm na corrida da litografia. A companhia afirma que fabricou um wafer de componentes usando o processo, conseguindo colocar um total de 50 bilhões de transistores num chip do tamanho de uma unha.

Como sempre acontece em processos cada vez maiores, a vantagem imediata é mais performance e mais eficiência energética. A IBM diz que seu chip de 2nm é capaz de entregar uma performance até 45% maior se for mantida a mesma quantidade de energia usada por componentes de 7nm. Alternativamente, a nova geração de 2nm pode entregar a mesma performance de 7nm, mas usando até 75% menos energia. O que veremos em produtos finais realmente comercializáveis provavelmente vai ser algo "no meio do caminho", consumindo menos energia e entregando mais performance.

Para promover a diminuta litografia que conseguiu alcançar antes de seus concorrentes, a IBM faz previsões bem otimistas sobre o uso de processadores fabricados no processo, especialmente para mobile. A empresa diz que celulares usando SoCs feitos em 2nm poderiam durar até quatro dias longe da tomada - o que é uma previsão bem complicada de fazer. Do chip ao processador final muita coisa acontece, e a maioria das fabricantes de celular tende a aproveitar a eficiência extra para entregar novos recursos, então imaginar a autonomia de um dispositivo completo quando o chip ainda nem está na fase de produção em massa é um "passo" bem largo.

A empresa também falou de vantagens do chip em outros segmentos, como carros autônomos sendo capazes de reagir mais rapidamente, data centers com mais eficiência, implementação do 5G e já mencionou até o 6G.

- Continua após a publicidade -

O projeto é para o futuro mesmo, porque os wafers em 2nm existem, mas ainda não serão comercializados. A IBM pretende entregara ainda neste ano seus primeiros processadores de 7nm em escala comercial, então provavelmente teremos que esperar alguns anos antes do processo de 2nm da fabricante atingir uma produção em massa para distribuição.

Fonte: Engadget
Assuntos
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.