Créditos: Divulgação GALAX

GALAX avisa que SSDs usados para minerar perderão a garantia

Popularização da Chia Coin está ameaçando o mercado de dispositivos de armazenamento doméstico

A Chia Coin ainda nem foi liberada para transações mas já está afetando o mercado de HDDs e SSDs, que está com falta de produtos na China por causa da demanda de "mineradores". O principal fator para a popularização dessa nova criptomoeda é a forma que ela é minerada, que depende apenas do espaço de armazenamento da máquina, não dependendo do poder da CPU e GPU, porém esse processo é bastante danoso para os SSDs domésticos, fazendo com que as fabricantes venham a público alertar os consumidores.

Isso fez com que diversas pessoas na Ásia fossem às lojas comprar o máximo de HDDs e SSDs de grande capacidade possíveis, acabando rapidamente com os estoques chineses. O problema é que com essa a falta de estoque de dispositivos de armazenamento para data centers, que são os mais recomendado para essa prática, os mineradores se viraram para os dispositivos domésticos.

Porém esses dispositivos de baixo armazenamento, de até 4TB, utilizados em PCs domésticos não são recomendados para essa prática. Isso fez com que diversos fabricantes venham a público se posicionar sobre isso, a última que veio avisar os consumidores foi a GALAX, que afirmou que os SSDs utilizados em mineração irão perder a garantia.


Powev é a primeira empresa a lançar um SSD focado em mineração. Créditos: Divulgação / Powev (Jiahe Jinwei)

“Se os usuários usarem nossos SSDs para mineração / agricultura e outras operações anormais, o volume de gravação de dados será muito maior do que o padrão para uso diário e o SSD ficará lento, ou será danificado devido ao volume excessivo de gravação de dados. Devido aos testes realizados, os danos são qualitativos de acordo com os resultados dos testes, e é por isso que, de acordo com os padrões de garantia de qualidade de nossos SSDs, temos o direito de recusar a prestação de serviços de garantia. O direito de interpretação final pertence à empresa. “
- Afirmou a GALAX China em uma notificação em seu site oficial.

- Continua após a publicidade -

As moedas virtuais atuais, como Bitcoin, usam o processamento bruto dos hardwares, GPU ou CPU, para solucionar diversas "equações", usando ao máximo o hardware e energia disponível para isso. Já a Chia Coin funciona "armazenando dados" nos dispositivos, por isso o agricultor / minerador que conseguir armazenar arquivos mais rápido e em maior quantidade, conseguirá ser recompensado mais rapidamente.

Chia: nova criptomoeda trará HDDs e SSDs para a

Chia: nova criptomoeda trará HDDs e SSDs para a "mineração"
A validação do ativo, feito pelo criador do BitTorrent, acontece com espaço de armazenamento

Por isso, esses agricultores vêm investindo pesado na compra da maior quantidade possível de armazenamento, tanto de SSDs como HDDs. Porém esse processo é bastante danoso para SSDs domésticos, que não são feitos para lidar com esse nível de gravação de dados.

Essa ação da GALAX segue o exemplo feito pela chinesa Jiahe Jinwei, dona de marcas como Asgard, e visa “proteger” o mercado de armazenamento doméstico, tentando evitar a crise de demanda igual acontece atualmente por GPUs. A marca chinesa chegou a anunciar que fará dispositivos focados para essa nova forma de mineração e pediu para que as empresas “protejam o mercado doméstico, protejam os interesses dos consumidores domésticos.”

Fonte: Guru3D, Mundo Conectado, GALAX
Tags
ssd
  • Redator: Willian Ferreira

    Willian Ferreira

    Willian Ferreira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina em 2019 e começou a estudar Sistemas na Estácio. Desde criança é um aficionado por games, essa paixão acabou despertando o interesse na área de tecnologia. Joga de tudo um pouco, mas tem uma preferencia para jogos de ação, FPS e Fable.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.