Créditos: Nvidia

A Nvidia habilitou GPU Passthrough para virtualização em placas GeForce

Os recursos para placas gráficas GeForce ainda são limitados

A Nvidia anunciou na última terça-feira (30) que está trazendo recursos básicos de virtualização passthrough para a suas placas de vídeo GeForce voltadas para games. A função permite, por exemplo, que desenvolvedores de jogos possam testar o programa tanto em Windows quanto em Linux, mas ainda há limitações para quem não usa um modelo profissional. 

Com a virtualização ativa, usuários de GeForce em um PC baseado em Linux podem ativar o GeForce GPU passthough em um sistema virtual de Windows.

A fabricante afirma que existem dois principais cenários em que alguém pode se beneficiar da implementação do recurso. O primeiro é no caso de alguém querer usar a virtualização do Windows em sistemas nativos de Linux para rodar jogos e outro, como já foi dito, é o caso de desenvolvedores precisarem testar o funcionamento de seus jogos em dois sistemas operacionais de forma mais prática.

A Nvidia também destaca que o GeForce GPU passtrough permite a virtualização de apenas uma máquina. Para realizar uma virtualização de múltiplos sistemas, ou se quiser que diversos sistemas acessem uma única GPU, ainda é necessario uma placa de vídeo profissional como uma Tesla, Quadro ou RTX enterprise.

Quadro
GPU Nvidia Quadro (Imagem: Nvidia/Divulgação)

- Continua após a publicidade -

Todos os usuário que possuírem uma GeForce de desktop da geração Kepler ou superior, e todos que possuírem um modelo da geração Maxwell de notebooks ou superior podem contar com o GeForce virtualization. Além disso, uma placa gráfica é necessária para a máquina principal e outra para a máquina virtualizada.

 O GeForce virtualization está em fase beta e é suportado a partir do driver R465. Para mais informações, acesse aqui o suporte da Nvidia.

Via: TechPowerUp Fonte: Nvidia
Assuntos
  • Redator: Diego Amorim

    Diego Amorim

Com o GeForce Now e o xCloud surgindo como opções, qual seu plano a médio prazo?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.