Créditos: Divulgação/Kojima Productions

Hideo Kojima diz ter um grande carinho pelos games de PC

O idealizador de Death Stranding fala em entrevista os desafios do desenvolvimento

Em entrevista para 505 Games, Hideo Kojima, diretor, designer e idealizador de Death Stranding, falou sobre os motivos da otimização do game para PC. Segundo o executivo, "sinto muito carinho e afinidade com o PC". O resultado foi uma das melhores estreias de 2020, com gráficos ultra amplos e excelente uso de DLSS. 

Death Stranding chegou ao PC em julho de 2020, desenvolvido e publicado pela Kojima Productions. Ganhou diversos prêmios, entre eles o de melhor Performance. É um título que usa o poder de processamento entregue pelos hardwares recentes, sendo considerado "de PC para PC". 

Na entrevista, o próprio Kojima lembra que  “trabalhava com jogos para PC. Demorou um pouco antes de começar a fazer jogos para consoles". Mesmo que ele seja muito conhecido pelos seus desenvolvimento para PlayStation, ainda nutre um grande carinho para os jogadores de PC. 

"Jogos são desenvolvidos afinal de contas, em PCs. Mas os jogadores de PlayStation e os principais usuários de PC são um mercado diferente, e o motivo pelo qual Death Stranding está sendo lançado para PC é um simples desejo de que o maior número possível de pessoas possa jogar. O que sou o que mais nos orgulha é o fato de que criamos e aprimoramos a versão para PC ou lançamos nós mesmos. Isso é algo que geralmente é terceirizado, então é um motivo de orgulho para nós."
- Hideo Kojima, diretor, designer e idealizador de Death Stranding 

"Jogos são desenvolvidos afinal de contas, em PCs. Mas os jogadores de PlayStation e os principais usuários de PC são um mercado diferente, e o motivo pelo qual Death Stranding está sendo lançado para PC é um simples desejo de que o maior número possível de pessoas possa jogar. O que sou o que mais nos orgulha é o fato de que criamos e aprimoramos a versão para PC ou lançamos nós mesmos. Isso é algo que geralmente é terceirizado, então é um motivo de orgulho para nós."
- Hideo Kojima, diretor, designer e idealizador de Death Stranding 

- Continua após a publicidade -

Kojima ainda destaca na entrevista a responsabilidade de atender o público de PC. Ele fala que a comunidade é muito exigente e opinativa. Além disso, soma-se o fato de que o game precisa se adaptar e rodar bem em diferentes configurações de hardware, que são as mais variadas. Algo que não acontece com os consoles, por exemplo. 

Outro desafio que os desenvolvedores tiveram era de acertar os comandos com os periféricos. Kojima admite que "não sou muito bom em jogar com um mouse", então era uma dificuldade ainda maior para adaptar. Para games de PC é inevitável que eles tenham suporte para teclado e mouse, embora alguns jogadores optem por usar um controle próprio. "Deixei isso para nossa equipe", confirma o idealizador de Death Stranding. 

Via: PC Gamer
  • Redator: Ana Luiza Pedroso

    Ana Luiza Pedroso

Você quer processadores da AMD com gráficos integrados

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.