Créditos: Divulgação/Nvidia

Primeira placa NVIDIA CMP 30HX para mineração aparece à venda por US$ 723

Modelo da Palit traz o chip TU116-100 e 6 GB de VRAM, com performance em mineração de 26 MH/s

Com a atual situação do mercado de placas de vídeo, a Nvidia resolveu agir, e anunciou recentemente sua nova linha de GPUs focada em performance em mineração de criptomoedas, com a série CMP HX (Cryptocurrency Mining Processor). Essas novas placas chegam ao mercado com a proposta de ser uma "melhor" opção aos mineradores, e aparentemente o primeiro modelo dessa linha já está disponível para compra.

Recentemente, foi encontrado na loja Microless, varejista presente em Dubai, um modelo CMP 30HX, fabricado pela Palit, já a venda com preço de 2.650 dirrãs (cerca de US$ 721). Esse é o modelo mais básico da linha CMP HX, e oferece um desempenho padrão de cerca 26 MH/s, sendo possível aumentar seu hashrate através de modificações no clock, voltagem e BIOS da placa.

Sobre as especificações desse modelo, segundo revelado na descrição do produto na loja, traz configurações semelhantes a GTX 1660 SUPER. A placa de vídeo é baseada no chip TU116-100, da antiga arquitetura Turing e sem os hardwares dedicados ao RT, e traz 1408 CUDA Cores e clock boost de até 1.785 MHz.

Em relação às memórias, a CMP 30HX traz 6 GB de VRAM do tipo GDDR6, com clock de 14 Gbps. Além disso, a placa traz uma interface de memória de 192 bits e largura de banda de até 336 GB/s.

O modelo da CMP 30HX da Palit conta com um sistema de resfriamento com duas fans, e traz um único conector de alimentação de 8 pinos, com TDP estimado em 125W. Como se trata de uma placa dedicada exclusivamente para mineração, ela não conta com saídas de vídeo, assim, barateando sua produção (em teoria).

- Continua após a publicidade -

Entretanto, ainda não está claro se o preço visto na Microless se trata realmente do valor  proposto pela NVIDIA para o modelo CMP 30HX. Com a atual situação do mercado de GPUs, esse preço atualmente se alinha com o que é oferecido no atual momento pela linha GeForce em relação ao desempenho em hashrate, e isso poderia dificultar sua aceitação no mercado pelos mineradores.

Fonte: Videocardz, TechPowerUp
  • Redator: Pedro Henrique

    Pedro Henrique

    Formado em Informática e tecnólogo em Jogos Digitais, amante de games (principalmente os de corrida), curte uns hardwares e assim como Pink e o Cérebro, buscando o plano para dominar o mundo.

Você quer processadores da AMD com gráficos integrados

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.