Créditos: Reprodução/esportsobserver

Activision Blizzard demite 2% dos seus funcionários

Cerca de 190 pessoas foram desligadas da empresa

A Activision Blizzard desligou 2% dos seus funcionários. Cerca de 190 pessoas perderam seus empregos. A informação foi publicada pelos sites Sports Business Journal e Bloomberg, que afirmam que 50 colaboradores que cuidavam dos eSportes eletrônicos e eventos ao vivo foram demitidos. Os demais faziam parte da equipe King, desenvolvedora do game Candy Crush. 

As publicações afirmam que as demissões são uma medida de economia de custos. O período de pandemia alterou o modo como os jogadores consomem conteúdos e os eventos presenciais pararam de ser realizados. Isso fez com que algumas companhias aderissem ao método de transmissões, algo que deve se manter a longo período. 

"Os jogadores estão cada vez mais optando por se conectar com nossos jogos digitalmente e a equipe de e-sports, assim como os esportes tradicionais, entretenimento e indústrias de radiodifusão, teve que adaptar seus negócios devido ao impacto que a pandemia teve nos eventos ao vivo."
- porta voz da Activision Blizzard, para o site Engadget

"Os jogadores estão cada vez mais optando por se conectar com nossos jogos digitalmente e a equipe de e-sports, assim como os esportes tradicionais, entretenimento e indústrias de radiodifusão, teve que adaptar seus negócios devido ao impacto que a pandemia teve nos eventos ao vivo."
- porta voz da Activision Blizzard, para o site Engadget

A Activision adquiriu a King em 2016 por US$ 5,9 bilhões. A empresa tem como o seu principal título o jogo Candy Crush. Todos os funcionários da desenvolvedora passaram a ser responsabilidade da empresa mãe, portanto decidem a manutenção dos empregos.

O grupo de eSports da Activision administra a Liga Overwatch e a Liga Call of Duty. Até antes da pandemia os jogos eram feitos em grande escala, reunindo fãs e torcedores presencialmente. Isso não é uma possibilidade com o Covid-19. As competições agora são realizadas de casa, sem reunir muitas pessoas no mesmo lugar. 

- Continua após a publicidade -

Por esse motivo, as necessidades se modificaram. Os funcionários que antes eram voltados para a organização de eventos presenciais, ficaram sem ter grande atividade durante esse período. Apesar disso, nem todos os colaboradores foram desligados. 

O presidente de eSportes e Entretenimento da Activision Blizzard, Tony Petitti, disse à SBJ que a empresa não está se afastando completamente dos eventos ao vivo. Ele informa que, no futuro, a companhia tentará realizar os eventos novamente. Isso será feito assim que for possível.

Segundo o porta voz da Activision, a empresa irá pagar indenização por 90 dias e benefícios de saúde por um ano aos funcionários desligados. Eles também terão "suporte para a transição de emprego", para garantir que nenhuma grande necessidade será sentida neste período de crise mundial. Cartões presente de US$ 200 para Battle.net também serão dados. 

Via: Engadget
  • Redator: Ana Luiza Pedroso

    Ana Luiza Pedroso

Com o GeForce Now e o xCloud surgindo como opções, qual seu plano a médio prazo?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.