Créditos: Divulgação: UL Benchmarks

3DMark traz testes de Mesh Shaders - teaser mostra placa Intel Xe HPG rodando

Tecnologia está nos consoles de nova geração e placas modernas
Por Diego Kerber 12/02/2021 14:20 | atualizado 12/02/2021 14:20 Comentários Reportar erro

A UL Bencharmks anunciou um novo teste para sua suíte de benchmarks do 3DMark. O teste se chama Mesh Shader, e verifica a performance em uma das novidades da API DirectX 12 e de hardwares modernos como placas da Nvidia GTX 16 e RTX, além de modelos Radeon RDNA 2.

O Mesh Shader viabiliza importantes ganhos de performance. Ele flexibiliza a fila de processamento do chip gráfico, tornando ela mais simples e versátil, dando mais capacidades aos desenvolvedores. 

Mesh, ou tecido, em tradução livre, é uma parte importante na computação gráfica em 3D, pois é composta pelo conjunto de vértices, bordas, superfícies e tudo que dá forma a um objeto tridimensional renderizado. 

A evolução da nova tecnologia é que agora ela é capaz de tornar esse processamento mais paralelizado, fazendo divisões chamadas de meshlets, que podem ser renderizadas de forma mais desordenada que a estrutura rígida dos meshs anteriores.

O grande trunfo dessa fragmentação é um maior controle da fila de processamento, e um uso mais eficiente do culling, ou abate, em tradução livre. O nome dramático para esse processo ilustra bem o que ele faz: ele "corta fora" da fila de processamento elementos que não serão visíveis na tela, impedindo que o sistema gaste recursos em elementos que nem estarão visíveis ao jogador, e viabilizando ganhos de performance.

- Continua após a publicidade -

O Mesh Shader do 3DMark traz dois modos: o modo de testes irá realizar um deslocamento por um longo corredor com várias pilastras com geometria complexa. O software irá verificar a eficiência da implementação no hardware da capacidade de "abater" geometria desnecessária da fila de processamento. Também há um modo interativo, onde o próprio usuário pode controlar a câmera e ver o culling em ação.

Com a introdução do Mesh Shader, o 3DMark completa um conjunto de testess dos recursos disponíveis na API DirectX 12, que incluem o Variable Rate Shadding (VRS), Ray Tracing, Sampler Feedback e o próprio Mesh Shader. O 3DMark está disponível para compra no site oficial e também na Steam. O software está com 85% de desconto na loja da Valve, saindo por R$ 8,69 no momento que essa notícia é escrita.

Teaser da Intel
O VP da Intel, Raja Koduri, queimou largada sobre o lançamento desse novo recurso do 3DMark, e de quebra fez um teaser de um novo hardware em desenvolvimento pela Intel:

- Continua após a publicidade -

De acordo com o engenheiro capitaneando do desenvolvimento de gráficos da empresa, essa imagem foi renderizada pela implementação do Intel Xe HPG. Nós já testamos por aqui o Intel Xe LP, voltado para gráficos integrados de baixo consumo e placas de vídeo de entrada. O HPG, ou High Performance Gaming, é o segmento voltado aos produtos com performance para jogos, que trará suporte ao Ray Tracing, virá equipado com memórias GDDR6 e chegará ao mercado em algum momento em 2021.

  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.