Créditos: Reprodução // Kotaku.au

Google fecha estúdios internos de produção de jogos para o Stadia

Fechamento de estúdios em Montreal e Los Angeles vai afetar ao menos 150 desenvolvedores
Por Daniel Trefilio Carvalho 01/02/2021 17:38 | atualizado 01/02/2021 17:38 Comentários Reportar erro

Entre muitas outras coisas, a Google é famosa por desligar os aparelhos de projetos que estejam se mostrando menos rentáveis do que suas projeções iniciais, existindo inclusive um perfil no Twitter e um domínio dedicados quase que exclusivamente a anunciar, relembrar ou fazer piadas com esses projetos. O próximo serviço oficialmente anunciado para ser descontinuado é o Google Hangouts, que terá seu derradeiro suspiro em junho de 2021, mas de forma repentina, ainda que não surpreendente, o Google Stadia furou parcialmente a fila.

O Stadia, serviço de streaming de jogos da Google vem sendo alvo de críticas constantes desde seu anúncio, entre outros motivos, pelo modelo de negócios proposto, aplicabilidade dentro dos requisitos de rede sugeridos, funcionalidades e muitas outras. O serviço em si ainda não vai ser oficialmente descontinuado, mas a julgar pela postura previamente adotada da empresa em outros serviços como Google Wave, Hello, Picasa, que foram sendo retalhados e aos poucos integrados a outros serviços, que não necessariamente tiveram muito sucesso, o cenário não parece muito promissor para o Stadia.

Segundo matéria do Kotaku, a plataforma de streaming que prometia revolucionar o mercado de jogos, optou por fechar todos os estúdios internos que teriam foco na produção de títulos exclusivos para a plataforma. Ainda segundo o Kotaku, contatos da indústria já haviam relatado ao site que diversos projetos internos da Google estavam sendo silenciosamente cancelados, indicando uma possível mudança drástica da empresa na abordagem desse mercado.

- Continua após a publicidade -

O fechamento dos dois estúdios, um em Montreal e outro em Los Angeles, vai afetar diretamente ao menos 150 desenvolvedores, inclusive a produtora veterana Jade Raymond, que está saindo da empresa após ter deixado seu cargo na Ubisoft, onde parte essencial da concepção do primeiro Assassin’s Creed como produtora, além de ter sido produtora executiva de Assassin’s Creed II, Assassin’s Creed: Bloodlines, o primeiro Watch Dogs e Tom Clancy’s Splinter Cell: Blacklist, considerado por muitos um dos melhores jogos da franquia Splinter Cell.

A Google ainda continuará com as operações do Stadia, inclusive com o serviço Stadia Pro de US$ 10,00 (R$ 54,63) mensais, mas não está claro se a plataforma contará com algum título exclusivo após o fechamento desses estúdios.

 

Via: Kotaku
  • Redator: Daniel Trefilio Carvalho

    Daniel Trefilio Carvalho

    Formado em Letras pela Universidade Estadual de Campinas, professor, tradutor e revisor. Nas horas vagas, instalando impressora e formatando PCs desde os tempos que Alone In The Dark era um jogo bom e ocupava 4 disketes.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.