Créditos: Mateus Mognon/Montagem

Amazon investe US$ 500 milhões por ano em sua divisão de games, que ainda não emplacou

Próxima grande aposta da empresa é o MMORPG New World, que foi adiado em 2020

A Amazon ainda não conseguiu emplacar projetos com sua divisão de games, mas a empresa supostamente está investindo pesado no segmento. De acordo com fontes da Bloomberg, a companhia está gastando cerca de US$ 500 milhões anualmente na Amazon Game Studios.

Segundo as duas pessoas próximas da companhia, o meio bilhão de dólares é investimento somente no desenvolvimento de games. Ou seja, o montante não inclui a plataforma de vídeo Twitch e também o serviço de streaming Amazon Luna.


(Imagem: Amazon/Reprodução)

A Amazon Game Studios é a principal aposta da companhia de Jeff Bezos para ganhar espaço no mercado de games. Segundo lembra o GamesIndustryBiz, a produtora já contratou diversos veteranos da indústria para sua iniciativa, incluindo nomes por trás de jogos como Portal e Far Cry 2.

Fracassos

Apesar dos investimentos, a divisão de jogos da Amazon ainda não emplacou um projeto de sucesso, apesar das tentativas. A empresa cancelou o jogo online Breakaway e chegou a lançar Crucible no ano passado, mas tudo deu errado.

Disponibilizado na Steam em maio de 2020, Crucible não foi bem recebido e foi "deslançado" pela companhia em julho. Após tentativas de salvar o projeto, a empresa acabou encerrando o game.

- Continua após a publicidade -

A próxima grande aposta da Amazon Game Studios é o MMORPG New World, que foi adiado algumas vezes durante o ano passado. Atualmente, o projeto não possui uma data de lançamento definida, mas a empresa promete que o título chegará no segundo trimestre de 2021.

Problemas

A grande quantidade de fracassos e empecilhos relacionados aos projetos da Amazon Studios estaria relacionada aos problemas internos que acontecem na empresa. Segundo relatos de funcionários, os desenvolvedores sofrem com problemas na engine Lumbeyard.

Além disso, o ambiente de trabalho conta com problemas. Os relatos indicam que a empresa não conta com políticas de incentivo e possui uma cultura de trabalho nociva.

- Continua após a publicidade -

Tudo isso seria reflexo da gerência da Amazon Games Studios, que é liderada por Mike Frazzini. O executivo que não possui experiência no mercado de jogos e, tirando os projetos da companhia, nunca trabalhou em um game em sua carreira.

Via: Bloomberg, GamesIndustryBiz
Tags
  • Redator: Mateus Mognon

    Mateus Mognon

    Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.