Projeto Denver: NVIDIA integra núcleo de CPU em GPU

Um das novidades mais "quentes" apresentadas até o momento na CES 2011 foi a conferência da NVIDIA, onde a companhia divulgou as primeiras informações sobre o Projeto Denver (Project Denver).

Trata-se de um ambicioso projeto em desenvolvimento sobre a plataforma de processadores da ARM, destinado a oferecer uma solução completa de processamento (CPU e GPU) para a computação de alto desempenho (HPC), tais como servidores, supercomputadores e desktops de ponta.


O ponto alto do Projeto Denver estÁ sustentado em duas pilastras: chip grÁfico de última geração (classe GeForce e Tesla) e o processador Cortex-A15 MPCore da ARM.

De acordo com a ARM, o Cortex-A15 MPCore oferecerÁ um desempenho 5 vezes maior quando comparado às modernas aplicações de smartphones, mantendo o mesmo consumo de energia. Um dos segredos para a alta performance estÁ na quantidade de núcleos da CPU (quad-core), bem como na freqüência de operação deste (até 2.5Ghz). O projeto inicial prevê refinamentos na litografia, começando em 32nm, passando para 28nm e podendo chegar aos 20nm.

- Continua após a publicidade -

O Cortex-A15 MPCore também apresenta compatibilidade integral com todas as aplicações suportadas pelos outros processadores da linha Cortex-A. Isso possibilita a imediata adoção da tecnologia pelos desenvolvedores parceiros e pelo ecossistema de softwares como Android, Adobe Flash Player, Java Platform Standard Edition (Java SE), JavaFX, Linux, Microsoft Windows Embedded Compact 7, Symbian e o Ubuntu, além de mais de 700 membros da ARM Connected Community que oferecem aplicações, ferramentas de desenvolvimento de hardware e software, middleware e serviços de desenvolvimento de soluções SoC (system-on-chip).



A futura geração de processadores da ARM trarÁ ainda suporte eficiente via hardware para virtualização de sistema operacional, recuperação de erro-suave, endereçamento de grande quantidade de memória (4GB de RAM e 1TB de armazenamento) e coerência de sistema.

A aposta da NVIDIA é grande e justificÁvel. A plataforma ARM, que jÁ é recorrente em dispositivos móveis, deve crescer bastante nos próximos anos, chegando a vender dez vezes mais do que os x86 em 2014, conforme destacou o co-fundador, presidente e CEO da NVIDIA, Jen-Hsun Huang . Ele ainda lembra que a Microsoft deve revelar, em breve, uma versão do Windows destinada aos processadores da ARM. Com isso, a NVIDIA espera expandir o potencial da plataforma e oferecer uma alternativa ao x86 para os computadores de mesa.

Assuntos
Tags
  • Redator: Filipe Braga

    Filipe Braga

    Filipe Braga é um cearense extremamente simpático formado em Ciências da Computação e apaixonado por computadores e tecnologia em geral. Também participa de reviews de hardware, especialmente placas de vídeo, processadores e placas mãe.

Qual a sua marca de mouses para jogos favorita? - Pesquisa de Periféricos 2020

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.