Créditos: AMD

AMD Navi 31 com arquitetura RDNA3 pode ter 10240 Cores, de acordo com rumores

Não está claro ainda quando a AMD vai apresentar oficialmente a nova arquitetura

Os rumores sobre a nova arquitetura de GPUs da AMD, as Navi 31, estão circulando há algum tempo, porém sem muitas informações ou novidades. A arquitetura pode ser a primeira da AMD a contar com design módulo de multi-chip (da sigla MCM, em inglês).

É esperado que a NVIDIA siga pelo mesmo caminho com a série Hopper. Entretanto, com as informações que temos até aqui, não ficou claro se essa arquitetura nova é voltara para jogos ou estações de trabalho.

No segmento profissional, o sucessor do Instinct MI100 baseado em GPU Arcturus e arquitetura CDNA vai competir diretamente com o chip Gx100 da NVIDIA. É bem provável que os chips baseados em CDNA vá seguir o mesmo design de multi-chip em algum ponto no futuro, já que é mais fácil sincronizar cargas de trabalho de computação através de múltiplos dies. Até mesmo a Intel vai seguir o mesmo caminho com a arquitetura Xe-HP.

A AMD comentou brevemente sobre a RDNA3 em novembro, mas só focou em um ponto específico: eficiência de energia. Rick Bergman, da AMD, deu uma entrevista ao site The Street confirmando o comprometimento da AMD para entregar a mesma melhoria de desempenho por watt em relação ao RDNA 2:

Vamos voltar atrás e falar sobre os benefícios de ambos. Então, por que almejamos, de forma bastante agressiva, as melhorias de desempenho por watt nas nossas GPUs baseadas em RNDA2? Então, sim, temos o mesmo compromisso no RDNA 3. Portanto, [há] muitas eficiências se você puder melhorar seu desempenho por watt substancialmente. No lado do notebook, isso é ainda mais óbvio, porque você está em um espaço muito restrito, você pode simplesmente trazer mais desempenho para aquela plataforma novamente sem soluções de resfriamento exóticas. Focamos nisso no RDNA 2. É um grande foco em RDNA 3 também.
Rick Bergman, vice-presidente executivo de computação e gráficos da AMD

Vamos voltar atrás e falar sobre os benefícios de ambos. Então, por que almejamos, de forma bastante agressiva, as melhorias de desempenho por watt nas nossas GPUs baseadas em RNDA2? Então, sim, temos o mesmo compromisso no RDNA 3. Portanto, [há] muitas eficiências se você puder melhorar seu desempenho por watt substancialmente. No lado do notebook, isso é ainda mais óbvio, porque você está em um espaço muito restrito, você pode simplesmente trazer mais desempenho para aquela plataforma novamente sem soluções de resfriamento exóticas. Focamos nisso no RDNA 2. É um grande foco em RDNA 3 também.
Rick Bergman, vice-presidente executivo de computação e gráficos da AMD

- Continua após a publicidade -

As Navi 31 poderão contar design de chiplet duplo com 80 unidades de computação cada, somando 10240 cores - valor duas vezes maior do que o trazido pelo die das Navi 21. Combinado com a eficiência da arquitetura RDNA3, é esperado que o novo chip gráfico da AMD seja um monstro, trazendo melhorias substanciais inclusive em ray tracing. 

O usuário do Twitter @Kepler_L2 foi um dos primeiros a trazer o rumor a público: 

A AMD não anunciou oficialmente quando saberemos mais sobre as RDNA3. Baseado no calendário da empresa, podemos esperar informações mais concretas no final desse ano e quem sabe o lançamento para 2022.

Via: TechPowerUp, Videocardz
Assuntos
  • Redator: Mateus Alexandre

    Mateus Alexandre

    Designer gráfico, redator e artista nas horas vagas. É viciado em tecnologia, videogames e perde umas boas horas do dia pesquisando promoção de hardware.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.