Créditos: TekhDecoded

CEO da Intel diz que processo de 7nm da empresa está indo bem e se recuperando

Novo chefe falou com investidores sobre estado presente e futuro da empresa

O processo de 7nm da Intel para a produção de processadores está indo bem e se recuperando, segundo avaliação do novo CEO da empresa, Pat Gelsinger. O executivo participou de uma reunião recente com investidores para falar do fechamento do trimestre fiscal e falou do aguardado e atrasado processo pela empresa.

"Eu tive a oportunidade de examinar pessoalmente o progresso na tecnologia de 7nm da Intel ao longo da última semana. Baseado em análises iniciais, eu fiquei satisfeito com o processo que foi feito na saúde e recuperação do programa para 7nm. Estou confiante de que a maioria de nossos produtos de 2023 serão fabricados internamente."

"Eu tive a oportunidade de examinar pessoalmente o progresso na tecnologia de 7nm da Intel ao longo da última semana. Baseado em análises iniciais, eu fiquei satisfeito com o processo que foi feito na saúde e recuperação do programa para 7nm. Estou confiante de que a maioria de nossos produtos de 2023 serão fabricados internamente."

O processo de 7nm tem sido um estigma na história da Intel. A empresa chegou a prometer seus primeiros produtos finais na litografia para 2017 e, quatro anos depois, a fabricante de processadores está se preparando para entregar seus primeiros modelos em 10nm.

Os últimos anos foram complicados para Intel, que se viu perdendo sua liderança hegemônica em diversos segmentos da fabricação de componentes eletrônicos de performance. Não apenas suas dificuldades na redução da litografia, que têm afetado sua imagem mais do que qualquer coisa, mas também a crescente concorrência em vários setores do mercado. Gelsinger também falou sobre esse assunto durante a chamada com os investidores.

"Pessoalmente, estive muito envolvido no período em que fomos diminuídos no mercado e nos atrasamos para o multi-core. Naquele período de tempo em 2005 até 2009, nós demos a volta por cima e estabelecemos a liderança inquestionável depois de um período em que muitos estavam questionando a habilidade da companhia de ser bem sucedida de novo."

"Pessoalmente, estive muito envolvido no período em que fomos diminuídos no mercado e nos atrasamos para o multi-core. Naquele período de tempo em 2005 até 2009, nós demos a volta por cima e estabelecemos a liderança inquestionável depois de um período em que muitos estavam questionando a habilidade da companhia de ser bem sucedida de novo."

- Continua após a publicidade -

O executivo obviamente evoca um momento de volta por cima para indicar que a empresa pretende fazer isso de novo. Mas a realidade atual é bem diferente dessa citada por Gelsinger.

O novo CEO inclusive mencionou que a Intel realmente vai expandir seu uso de fabricantes terceirizadas para dar conta do tamanho de seu portfólio de produtos. Eles pretendem manter a maior parte da produção interna, mas vão realizar também novas parcerias para certas tecnologias ao longo dos próximos anos.

Fonte: PCGamer
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.