Créditos: TechPowerUp

Novo CEO da Intel diz que empresa "precisa fazer CPUs melhor que a Apple"

Empresa vem tendo problemas em enfrentar a concorrência - que só aumenta - no mesmo patamar

Há poucos dias noticiamos que Pat Gelsinger é quem irá assumir, a partir de 15 de fevereiro, o papel de CEO da Intel, e o executivo já chegou com declarações fortes. De acordo com ele, a empresa "precisa fabricar CPUs melhor que a Apple".

O primeiro fato importante para lembrarmos é que a foi justamente a Apple que terminou sua parceria com a Intel e, posteriormente, começou a produzir seus próprios processadores - sendo o primeiro chamado de M1. Nada foi confirmado, mas foi inclusive especulado que essa decisão teria sido tomada, em boa parte, pelos resultados não tão positivos dos CPUs intel em computadores da gigante de Cupertino.

De acordo com o The Oregonian, um jornal local de Oregon, a Intel realizou uma reunião geral com suas forças de trabalho, com a presença do futuro CEO, Pat Gelsinger. A Intel tem uma forte presença de filial nessa região.

Pelo que foi citado por esse veículo, o novo "comandante" teria dito:

"Nós [Intel] temos que entregar produtos melhores para o ecossistema de PC do que qualquer coisa possível que uma empresa de estilo de vida em Cupertino faça. Temos que ser tão bons no futuro." 

"Nós [Intel] temos que entregar produtos melhores para o ecossistema de PC do que qualquer coisa possível que uma empresa de estilo de vida em Cupertino faça. Temos que ser tão bons no futuro." 

- Continua após a publicidade -

No contexto geral, Gelsinger assume o cargo em um momento que a Intel precisa competir com a AMD e a Apple no mercado de CPUs. Já falamos e repetimos diversas vezes que a situação do lado azul da força não se encontra em vantagem, já que a Intel, por exemplo, tem lutado para fazer a transição para um processo de fabricação de 10 nm por anos. A décima primeira geração dos Core, inclusive, continuará na litografia de 14 nanômetros refinada. 

A Intel também adiou seus chips de 7 nm até pelo menos 2022, e a empresa agora enfrenta uma difícil decisão de terceirizar a fabricação de chips - A Bloomberg News informou recentemente que a Intel está em negociações com a TSMC e a Samsung para terceirizar parte da produção de chips.

Analistas argumentam que terceirizar a produção de sua própria CPU permitiria à Intel ser mais flexível e se concentrar em seus projetos para se recuperar dos problemas dos 10nm.

- Continua após a publicidade -

Olhando para o outro lado, o Apple M1 conta com  8 núcleos e uma GPU de 8 núcleos. Dos 8 núcleos da CPU, quatro são de alto desempenho - os mais rápidos do mundo, com um total de 16 bilhões de transistores.  Com sua arquitetura de 16 núcleos mais avançada, ele é capaz de 11 trilhões de operações por segundo, e a Neural Engine no M1 permite um desempenho de aprendizado de máquina até 15x mais rápido.

Em suas primeiras análises, o M1 foi recebido de forma bastante positiva, com praticamente só elogios ao processador. O The Verge, inclusive, disse que o novo M1 "excedeu quase todas as expectativas" no MacBook Pro e no MacBook Air. 

Via: techpowerup, the verge
Tags
  • Redator: Saori Almeida

    Saori Almeida

    Saori Almeida é natural do Rio Grande do Sul, técnica em administração formada pelo Centro Tecnológico de Caxias do Sul (CETEC) e estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Gosta da cultura asiática e nerd no geral e tem interesse crescente por tecnologia e games desde pequena - gosto que se intensifica diariamente na redação.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.