Créditos: TechPowerUp

Monitores com DisplayPort 2.0 chegarão mais tarde: final de 2021 - 80Gbps, 8K 85Hz e 4K 240Hz

A justificativa é a falta de eventos PlugTest devido à pandemia da COVID-19

Segundo informações recentes, teremos que esperar mais um pouco para vermos monitores com suporte a DisplayPort 2.0 no mercado. A chegada da tecnologia era esperada a partir do final de 2020, mas parece que dará "uma atrasadinha" até o final deste ano.

De acordo com a VESA (Video Electronics Standards Association), esse adiamento se deve principalmente à atual pandemia da COVID-19, que impediu a realização dos eventos PlugTest. Neles,  engenheiros e desenvolvedores de hardware se reúnem para discutir, mexer e decidir sobre a implementação do padrão.
A VESA normalmente realiza vários desses eventos por ano, mas nenhum foi feito em 2020, aumentando a margem de atraso.

A VESA planeja ter seu primeiro evento PlugTest 2021 na primavera deste ano no hemisfério norte, que representa nosso inverno no hemisfério sul. Levando isso em consideração, não devemos ver produtos com a tecnologia nas prateleiras antes do segundo semestre, possivelmente últimos meses do ano. Os membros desse "corpo de padrões" que participa dos PlugTests já afirmaram que existem monitores DisplayPort 2.0 atualmente em desenvolvimento, mas a falta de reuniões afetou esse processo, visto que para implementar um padrão é preciso estabelecer uma série de conformidades para todas as fabricantes.

O que sabemos sobre o DisplayPort 2.0 até então é que, claro, ele será o sucessor do atual DP 1.4 e, tecnicamente, ofereceria quase três vezes a largura de banda atualmente disponível na especificação DisplayPort - algo até 80 Gbps.

- Continua após a publicidade -

As apostas indicam que este será o padrão a superar o recente HDMI 2.1 em especificações, mas já lançamos um artigo aprofundando essa questão. Enquanto o HDMI ainda é um padrão majoritariamente disseminado e atualmente dá conta das telas de última geração, no geral, o DisplayPort tem sido uma opção melhor para os jogadores. Mas depende de que tipo de hardware você usa para jogar (principalmente se gosta das telonas). No card abaixo, você pode conferir este artigo.

DisplayPort vs. HDMI: Qual a melhor conexão para jogar?

DisplayPort vs. HDMI: Qual a melhor conexão para jogar?
Será que essa escolha influencia na largura de banda, resolução ou taxa de atualização?

O que se tem dito é que, sem qualquer compressão, o DisplayPort 2.0 poderá servir:

- Um monitor 8k (10240 x 4320) a 85 Hz;
- Dois monitores 4K (3840 x 2160) a 144 Hz e 24 bpp 4: 4: 4
- Três monitores 4K (3840 x 2160) a 90 Hz e 30 bpp HDR 4: 4: 4 

Para fazer uma breve comparação, o HDMI 2.1 permite chegar à resolução 4K de 12 bits a até 120 quadros por segundo sem compressão, e tem uma largura de banda máxima de 48 Gbit / s. Já o DisplayPort 2.0 suportaria resoluções como 4K 240 Hz (tentando usar a mesma resolução para comparar aqui), provavelmente em um único monitor.

- Continua após a publicidade -

Caso o usuário implemente a DSC (Display Stream Compression), ou compressão e transmissão de imagens em português, as possibilidades saltam para até 16K para um único monitor - Basicamente o DSC compacta a imagem de ultra-alta resolução sem perda perceptível de qualidade. Porém, ovamente, tratamos isso na teoria, já que essa tecnologia já permite jogar em 4K 60Hz+, mas, como o Videocardz também comenta, há muitas pessoas que preferem streamar sem compressão.



O DisplayPort Alt Mode 2.0 também traria muitos desses recursos para os conectores USB Type-C por meio da revisão do USB 4.0. Porém, atualmente, nem os notebooks GeForce RTX 30, as Radeon RX 6000 nem Thunderbolt 4 são capazes de sustentar a largura de banda DP 2.0 máxima. A solução, então, é esperar pelos monitores que ainda não chegaram ao mercado

Via: TechPowerUp, Videocardz
  • Redator: Saori Almeida

    Saori Almeida

    Saori Almeida é natural do Rio Grande do Sul, técnica em administração formada pelo Centro Tecnológico de Caxias do Sul (CETEC) e estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Gosta da cultura asiática e nerd no geral e tem interesse crescente por tecnologia e games desde pequena - gosto que se intensifica diariamente na redação.

Em um remake, você quer:

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.