Largar tecnologia é como largar drogas, diz estudo

Vocêr jÁ experimentou ficar sem usar tecnologia por alguns dias? Pois um estudo feito com estudantes de 12 universidades de todo o mundo indicou que ficar longe de tecnologias como gadgets, mídias sociais ou até mesmo ficar sem acessar algum site na internet pode causar uma síndrome de abstinência semelhante a causada pela falta de uso de algumas drogas. Foi criado até um nome para isso, é a "Information Deprivation Disorder", ou Distúrbio de Privação de Informação.

O experimento, chamado "Unplugged", completou outro estudo finalizado em 2010, chamado "Without Media", e foi realizado pelo ICMPA (International Center for Media and Public Agenda) da Universidade de Maryland.

Durante o estudo, universitÁrios tiveram que ficar sem utilizar nenhum tipo de mídia por 24 horas, incluindo televisores, rÁdio e até jornais, além do Facebook, Twitter e e-mails. Durante o dia os voluntÁrios tiveram que anotar em um diÁrio o que sentiam. Assim, os pesquisadores puderam notar que o televisor foi o gadget mais fÁcil de abandonar e o celular o mais difícil. No diÁrio, um estudante chegou a escrever que sem o seu aparelho ele se sentia sozinho, mesmo na universidade com milhares de pessoas.

Ficar sem o aparelho também contribuiu para a falta de noção de tempo e boa parte afirmou achar que é impossível viver sem ele.

Foram encontrados, além de sintomas psicológicos, sintomas físicos. O pesquisador Roman Gerodimos afirmou para o site do jornal inglês Telegraph que a maioria dos participantes teve sintomas iniciais parecidos com os relacionados a dieta ou abstinência de drogas.

- Continua após a publicidade -

Assuntos
Tags
  • Redator: Gian Kojikovski

    Gian Kojikovski

    Peixe fora d'água, Gian Kojikovski demorou em entrar no mundo da tecnologia. Ganhou seu primeiro computador aos 11 anos mas só foi descobrir como usá-lo aos 13. Desde então, gastou tardes e madrugadas entre os clássicos The Sims e GTA II. É estudante de jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina e tem interesse em pesquisas na área de smartphones.

Em um remake, você quer:

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.