Créditos: Reprodução / Computerworld

Microsoft pode estar desenvolvendo seus próprios processadores ARM

Eles seriam utilizados em servidores e na linha de computadores Surface

De acordo com o site Bloomberg, a Microsoft está desenvolvendo seus próprios processadores ARM, eles estariam seguindo o mesmo caminho da Apple com o M1 e da Amazon com o Graviton.

Este mesmo site afirmou que conversou com funcionários da Microsoft que não quiseram ser identificados. Estes funcionários disseram que os processadores ARM que estão sendo desenvolvidos pela Microsoft serão usados em servidores, porém também está sendo explorada a possibilidade de um outro processador para ser utilizado na sua linha de computadores Surface.

Estas fontes ainda afirmaram que o processador para servidores é "mais provável", enquanto o processador para os computadores Surface é "possível". A Microsoft, por sua vez, se recusou a comentar sobre os seus planos, e o seu porta-voz, Frank Shaw, disse apenas, em tradução livre para o português, que:

"Como o silício é um alicerce fundamental para a tecnologia, continuamos investindo em nossos próprios recursos em áreas como design, fabricação e ferramentas, ao mesmo tempo que fomentamos e fortalecemos nossas parcerias com uma ampla gama de fornecedores de chips."

Microsoft estaria cogitando fabricar seus próprios processadores ARM
Créditos: Ars Technica

- Continua após a publicidade -

Com base nessas informações fornecidas por fontes anônimas, é difícil ter certeza do que exatamente saíra das pesquisas sobre silício que a Microsoft está realizando. É possível que eles estejam apenas desenvolvendo algum projeto em conjunto com suas parceiras de hardware (Intel, AMD e Qualcomm), assim como já fez com os processadores SQ1 e SQ2 do Surface Pro.

É importante destacar que a Microsoft intensificou a contratação de engenheiros de processadores nos últimos anos. Eles recrutaram engenheiros da Intel, AMD, NVIDIA e Qualcomm, quando esta última abandonou os seus esforços para fabricação de processadores para servidores.

Por fim, vale lembrar que se a Microsoft de fato estiver projetando fabricar os seus próprios processadores ARM, ela poderá encurtar sua cadeia de suprimentos e adicionar uma nova fonte de lucro para a empresa.

Fonte: Ars Technica, Bloomberg
  • Redator: Amanda Favaro

    Amanda Favaro

    Apesar de gostar de jogar videogame desde sempre, a Amanda encontrou a sua verdadeira paixão em 2004, quando ganhou o seu tão almejado primeiro PC. De lá para cá se aprofundou cada vez mais sobre o assunto e hoje se considera uma entusiasta de hardware. Além disso, continua adorando jogar, a única diferença é que agora a sua plataforma principal é o PC.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.