Créditos: AnandTech

Falta de estoque da AMD e Nvidia está afetando também sistemas pré-montados

Dificuldade em conseguir CPUs e GPUs está resultando em aumentos de preços

A falta de estoque para produtos das novas gerações de CPUs e GPUs da AMD e da Nvidia não afeta apenas o segmento DIY, mas lojistas que trabalham com sistemas pré-montados também têm enfrentado dificuldades para conseguir suas encomendas de componentes. E tudo isso tem resultado em aumentos de preços que estamos vendo bem nas "prateleiras".

Gordon Mah Ung, da PC World, entrevistou uma série de pequenos negócios para saber como eles têm batalhado contra a falta de suprimento, e as coisas realmente estão complicadas. Vendedores menores - sem contar fabricantes imensas como Dell ou HP - não estão conseguindo suprimento ou estão sendo obrigados a pagar valores muito maiores do que os sugeridos pelos produtos.

O problema está maior com a AMD. Vendedores de sistemas prontos têm relatado que não encontram a RX 6800 e a RX 6800 XT para montar seus produtos. Tanto que eles até pararam de encomendar ou listar sistemas com essas GPUs, resolveram simplesmente desistir e esperar os estoques normalizarem.

Na parte de processadores os problemas se repetem. Os estoques de Ryzen 5000 estão tão baixos que alguns vendedores voltaram uma geração e passaram a oferecer sistemas novos com Ryzen 3000. E aí isso fez os estoques de Ryzen 3000 diminuírem muito também, com seus preços saltando.

Em relação à Nvidia, as coisas não estão ótimas, mas melhores. Vendedores relatam que conseguem modelos da série RTX 3000 quase sem atrasos, mas que estão pagando mais do que elas valem também por causa dos estoques baixos.

- Continua após a publicidade -

A empresa que tem saído na vantagem com a estiagem é a Intel, que com seu massivo tamanho conseguiu manter sua cadeia de suprimentos de maneira mais ou menos estável, mesmo num ano atípico como 2020. O Tom's Hardware relata que esse é um dos motivos que é mais possível encontrar produtos da Intel, ou usando processadores dela, por valores um pouco menores que os concorrentes.

Mah Ung relata que as coisas devem piorar antes de melhorar, pelo menos em relação aos preços. No início de 2021 a falta de estoques deve continuar, e o valor que revendedores estão sendo obrigados a pagar provavelmente vai impactar em preços cada vez maiores para o comprador final até o meio do ano que vem.

Via: Tom's Hardware Fonte: PC World
Tags
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

Qual os planos para hardware esse ano?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.