Créditos: Garena

Google traz Play On Challenge ao Brasil com torneio de Free Fire em 12 de dezembro

Brasil é o terceiro do mundo a receber o campeonato organizado pela própria Google

A Google vai realizar um torneio oficial de Garena Free Fire no Brasil no dia 12 de dezembro. A iniciativa faz parte do Play On Challenge, evento em que a empresa organiza competições de alguns dos jogos mais populares disponíveis na Google Play. O Brasil é o terceiro país do mundo a receber o Play On Challenge, e a competição vai rolar no game mais baixado na América Latina nos primeiros nove meses de 2020, segundo a Sensor Tower.

O torneio vai envolver a participação de jogadores profissionais e influenciadores. A Google destaca, por exemplo, o Nobru, com 11 milhões de inscritos, e o Cerol, com 5 milhões. Eles vão entrar para uma das 12 equipes formadas por quatro integrantes cada, totalizando 48 jogadores. E a disputa será transmitida no canal oficial do Free Fire Brasil, em 12 de dezembro às 14 horas (horário de Brasília).

A Google e a Garena (desenvolvedora de Free Fire) atuaram juntas na seleção dos times, levando em consideração critérios de diversidade regional, de gênero e de raça. A ideia foi reunir uma comunidade de jogadores que fosse representativa da diversidade de público que o game encontra em nosso país, segundo Daniel Trócoli, gerente de parcerias estratégicas da Google.

"Estamos muito animados por ter um evento em parceria com o Google Brasil e também por poder entregar uma experiência incrível aos nossos jogadores e fãs do Free Fire, sendo eles os mais apaixonados que temos no mundo dos esportes eletrônicos."
Fernando Mazza, líder de operações da Garena Brasil.

"Estamos muito animados por ter um evento em parceria com o Google Brasil e também por poder entregar uma experiência incrível aos nossos jogadores e fãs do Free Fire, sendo eles os mais apaixonados que temos no mundo dos esportes eletrônicos."
Fernando Mazza, líder de operações da Garena Brasil.

O Play On Challenge existe desde o ano passado, e já aconteceu em Taiwan e na Coreia do Sul, países onde jogos mobile competitivos já são massivamente populares. É interessante então notar que o terceiro país já saltou da Ásia diretamente para o Brasil, indicando que nosso mercado e o da América Latina como um todo não ficam muito atrás nos esports para celular. 

Free Fire surgiu como uma espécie de "genérico" para PUBG, mas conseguiu alavancar sua popularidade muito rapidamente em mercados emergentes principalmente por ser bem mais leve e rodar com mais suavidade em celulares menos potentes e mais baratos.

Tags
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

Em um remake, você quer:

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.