Créditos: Roslagen

O primeiro RTS com ray tracing e DLSS 2.0 foi feito por uma pessoa só

Viking City Builder mostra que jogos indie também podem ter gráficos incríveis

Jogos de estratégia em tempo real não têm mais o glamour que um dia tiveram, mas seguem com uma presença respeitável entre os jogadores do PC. Sendo assim, muitas vezes é difícil um game indie se destacar no segmento - ainda mais sendo feito por uma pessoa só. É por isso que Viking City Builder quer chamar a atenção pelos seus gráficos, trazendo o primeiro RTS, segundo seu desenvolvedor, a oferecer ray tracing e DLSS 2.0.

Viking City Builder é feito por um desolvedor que assina apenas como Roslagen e que está trabalhando para trazer gráficos de um nível que não estamos acostumados a ver em jogos de estratégia em tempo real, ainda mais independentes.

Em termos de trabalho, lembra um pouco Bright Memory, que também foi começado por uma única pessoa mirando trazer um jogo com forte ênfase nos visuais, com ray tracing e coisas do tipo, mesmo sendo indie. O projeto  acabou sendo adotado para promover o Xbox Series X, então quem sabe Viking City Builder também mostra o mesmo potencial.

O game já conta com uma página na Steam, onde é descrito assim por seu desenvolvedor:

- Continua após a publicidade -

"Pilhe, toque fogo e crie um novo vilarejo sobre as cinzas de europeus! Viking City Builder é um jogo clássico de construção de cidades com elementos de estratégia em tempo real que permite aos jogadores viverem as expansões históricas da era dos vikings."

"Pilhe, toque fogo e crie um novo vilarejo sobre as cinzas de europeus! Viking City Builder é um jogo clássico de construção de cidades com elementos de estratégia em tempo real que permite aos jogadores viverem as expansões históricas da era dos vikings."

Viking City Builder ainda não tem uma data de lançamento ou um preço definido, mas já se mostrou um projeto ambicioso não apenas na parte técnica dos gráficos.

Roslagen promete que os jogadores poderão construir estruturas do mundo real, tiradas diretamente da "história viking". O jogador vai ter que gerenciar suas cidades, determinar tarefas e profissões para seus aldeões e garantir uma economia que possa "sobreviver" sozinha.

Para quem não fizer questão do ray tracing ou DLSS 2.0, Viking City Builder não é tão exigente nos requisitos para rodar:

MÍNIMOS:
SO: Windows 7 / 8 / 10
Processador: AMD Phenom II X4 955 - 4 Core, 3.2 GHz
Placa de vídeo: Nvidia GeForce GTX 660

- Continua após a publicidade -

RECOMENDADOS:
SO: Windows 10
Processador: Intel(R) Core(TM) i5-4460 CPU @ 3.20 GHz
Placa de vídeo: NVIDIA GeForce GTX 1060 6GB

Fonte: WCCFTech
Tags
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

Pra você, quem merece o GOTY?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.