Mascote do Android resolve explorar o espaço

O quão longe um smartphone e um bonequinho do Android podem chegar? Ao espaço, ou a 32km da superfície, altitude aproximadamente três vezes maior do que a alcançada pelos aviões comerciais comuns. Ou seja, bem além da troposfera terrestre, onde se concentram os gases e ocorre a maioria dos fenômenos meteorológicos.

Com uma parafernalha composta, por exemplo, por um pÁra-quedas, linhas de nylon, um cooler, balões meteorológicos e um Nexus S com seus sensores (GPS, giroscópio, acelerômetro e magnetômetro), a equipe do Google capturou imagens aéreas da Terra e do seu mais novo viajante espacial de plÁstico.



Para coletar alguns dados, o smartphone estava recheado de apps do Google: Maps 5.0 com dados offline de mapas, Sky Map, Latitude e um aplicativo desenvolvido especialmente para a ocasião, com a função de coletar os dados de todos os sensores.

Com tudo isso, a equipe descobriu que a altitude mÁxima alcançada foi de 107.375 pés, ou 20 milhas, o equivalente a cerca de 32km, com uma velocidade mÁxima de 139 milhas por hora, ou 223,7km/h. O vôo durou aproximadamente duas horas e 40 minutos e o GPS só funcionou a até 18km do solo, mas o Nexus S foi capaz de agüentar temperaturas na casa dos -50˚C. Confira todo o processo e imagens da missão do Android ao espaço nos vídeo a seguir.


Assuntos
Tags
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

Quem estava pior no primeiro vídeo?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.