Créditos: Tech Everywhere

Intel Rocket Lake-S de 11ª geração com PCIe 4.0 pode chegar em março de 2021

Última geração de 14nm para PCs domésticos pode ter tido sua estreia adiada

A geração Rocket Lake-S de processadores Intel deve fazer sua estreia em março do ano que vem, segundo os rumores mais recentes. A fabricante de CPUs estaria se preparando para se despedir da litografia de 14nm no segmento doméstico de computadores com a chegada de sua 11ª geração de componentes, dessa vez compatíveis com PCIe 4.0.

Segundo informações do VideoCardz, havia rumores de que os processadores seriam apresentados na CES 2021, o que colocaria seu lançamento em janeiro de 2021. Aparentemente as informações estavam incorretas ou a Intel mudou de ideia, mas agora o site cita a própria empresa dizendo que eles marcaram o lançamento dos Rocket Lake-S para a décima semana do ano que vem, o que coloca a janela para o meio de março de 2021.

Uma das melhores notícias a respeito dos Rocket Lake-S, além da compatibilidade com PCIe 4.0 e que eles vão aposentar os 14nm, é que os processadores devem ser compatíveis ainda com modelos já lançados de placas-mãe da séria 400, socket LGA1200. Isso é uma prática atípica pra Intel, mas os rumores ainda estão apontando para essa possibilidade.

Ainda assim, a empresa estaria se preparando para lançar uma nova série de chipsets, entrando na linha 500, com modelos como Z590 e B560. De acordo com informações não confirmadas do VideoCardz, fabricantes já estão mexendo com a tecnologia há um tempo, mas a Intel recentemente teria decidido liberar overclock de memória para a série B560 também, marcando ainda mais uma prática incomum para a companhia.

- Continua após a publicidade -

Assim como modelos Tiger Lake, a geração Rocket Lake-S de oferecer processadores com gráficos integrados Xe, da Gen12. E o suporte a PCIe 4.0 serviria para gráficos e armazenamento, como seria de se esperar.

Os processadores Rocket Lake-S devem ter modelos de 8 núcleos e 16 threads em suas opções mais avançadas, com um TDP de 125W. Isso é uma contagem menor que o processador LGA1200 mais avançado atual, o Core i9-10900K, com 10 núcleos. Mas isso pode ser o caso de lançar um modelo mais avançado depois, ou realmente uma nova política para a próxima geração.

Fonte: VideoCardz
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

Pra você, quem merece o GOTY?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.