Créditos: Strife212

É possível instalar e rodar Crysis 3 na VRAM da GeForce RTX 3090

Uma engenheira de software postou no Twitter sua experiência

A RTX 3090 é uma placa de vídeo cara, e os seus 24 GB de VRAM parecem o suficiente para jogar com folga qualquer título que vier à mente. Pensando nisso, a usuária do Twitter e engenheira de software Strife212 teve a ideia de usar os 24GB de memória de vídeo para rodar o Crysis 3, mas de uma forma mais criativa do que parece.


 

Usando um programa de VRAM Drive chamado “GPU RAM Drive”,  Strife212 conseguiu criar uma partição de 15 GB na VRAM da RTX 3090 e instalar fisicamente o Crysis 3 nela, deixando 9 GB de VRAM restantes para o Crysis 3 usar como memória gráfica, o que é suficiente para qualquer vídeo jogo pelos padrões de hoje. 

Créditos: Twitter

Ela relata que o Crysis 3 carrega rapidamente e apresentou um bom desempenho: na imagem divulgada por ela em seu Twitter, é possível ver que o jogo rodou a 75 FPS. Ela executou o Crysis 3 nas configurações mais altas em 4k, e mesmo assim, a utilização total de VRAM chegou a 20434MB. 

Créditos: Twitter

- Continua após a publicidade -


 Isso é algo bastante interessante. A VRAM é a solução de memória mais rápida presente no sistema de um PC, excedendo até mesmo o desempenho da RAM “comum”, então utilizá-la como um SSD é uma ideia criativa que deve gerar tempos de carregamento incríveis para videogames. 
 
E, caso você tenha interesse, teoricamente, saiba que você pode fazer isso com qualquer placa de vídeo, desde que o jogo caiba dentro do buffer de quadros da GPU.


 

A engenheira de software ainda brincou com o fato de pessoas não acreditarem inicialmente no que ela fez. Ela postou um tweet em que relata: “Vocês quando alguém diz que instalou um jogo na placa de vídeo: "Não é bem assim que funciona, você instala no seu disco rígido, deixe-me ver... ai meu Deus, que p$%#@ é essa".


 

No entanto, a aplicabilidade disso “no mundo real” é um tanto improvável, já que para um carregamento rápido é possível utilizar os SSDs NVMe atuais, além de recursos de software adicionais como o RTX IO, que  reduzirão ainda mais os tempos de carregamento. 
 
Isso torna o caso da Strife212 uma situação de uso bastante específico, mas ainda é um conceito interessante, sendo, quem sabe, uma pequena amostra de como os SSDs do futuro serão para os jogos.

- Continua após a publicidade -

Fonte: Tom's Hardware
Tags
  • Redator: Iraci Falavina

    Iraci Falavina

    Estudante de Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Iraci é apaixonada por games,principalmente se tiverem uma boa história. Também se interessa por animes e cinema e não recusa uma boa xícara de chá. Editora-chefe do programa de jogos do curso, o Insira a Ficha.

Pra você, quem merece o GOTY?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.