Créditos: Reprodução | The Verge

Juíza critica Epic Games no caso Fortnite e diz que empresa "não foi honesta"

A última audiência contra a Apple não parece ter sido positiva para a desenvolvedora de games...

A disputa judicial entre a Epic Games e a Apple no caso Fortnite continua, e os últimos dias não foram muito positivos para a desenvolvedora de jogos. Segundo a CNN, a juíza Yvonne Gonzalez Rogers criticou as ações da Epic, dizendo que a empresa "não foi honesta" quando lançou a atualização que permitia contornar o sistema de pagamento da Apple.

A audiência em que a Epic faria o pedido de uma liminar contra a decisão de remover Fortnite da App Store foi realizada no início dessa semana. Porém, a decisão sobre esse pedido não foi emitida. Além disso, a juíza teria sugerido (indiretamente) que as ações da Epic realmente ajudam a justificar a defesa da Apple.

"Você fez algo, você mentiu sobre isso através de omissão, não sendo comunicativo. Essa é a questão da segurança! Há muitas pessoas no público que consideram vocês heróis pelo que fizeram, mas ainda não é honesto." - Juíza Yvonne Gonzalez Rogers.

"Você fez algo, você mentiu sobre isso através de omissão, não sendo comunicativo. Essa é a questão da segurança! Há muitas pessoas no público que consideram vocês heróis pelo que fizeram, mas ainda não é honesto." - Juíza Yvonne Gonzalez Rogers.

A Epic chegou a argumentar que forçar os desenvolvedores a usar o sistema de pagamento in-app da Apple equivale a "venda casada" ilegal, que exige que os clientes que querem comprar um determinado produto também comprem um segundo. No entanto, não parece ter convencido. O contra argumento da juíza foi de que ela não vê os pagamentos no aplicativo como "um produto separado e distinto".

- Continua após a publicidade -

A venda casada, como explica o site da FTC, é uma ferramenta que pode ser usada para que uma empresa cresça em mercados onde não é dominante e ainda dificulte as vendas de rivais. "Se o vendedor que oferece os produtos vinculados tiver poder de mercado suficiente no produto 'venda casada', esses acordos podem violar as leis antitruste".

Se essa opinião for mantida na decisão final do processo, o sistema de regulamentação antitruste receberá isenção. A juíza também rejeitou o argumento da Epic de que a remoção do Fortnite a prejudicou, pois os jogadores teriam "muitas outras maneiras de obter o jogo no sistema iOS".

Fortnite: Epic Games pode perder US$ 26 milhões por mês após conflito com a Apple

Fortnite: Epic Games pode perder US$ 26 milhões por mês após conflito com a Apple
Estimativa foi realizada após o battle royale ser retirado da App Store

A Apple, por sua vez, caracterizou o CEO da Epic, Tim Sweeney, como "o flautista de outros desenvolvedores", sugerindo que este estaria incitando outros a trapacear, violar seu acordo e se infiltrar no software para contornar a análise do aplicativo.


Ainda não há um prazo para que o pedido de liminar da Epic seja entregue - se funcionar. A juíza também disse que preferia que o processo fosse julgado diante de um júri e alertou que, por causa de sua agenda, o caso provavelmente não será julgado até julho de 2021.

Via: PCgamer
  • Redator: Saori Almeida

    Saori Almeida

    Saori Almeida é natural do Rio Grande do Sul, técnica em administração formada pelo Centro Tecnológico de Caxias do Sul (CETEC) e estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Gosta da cultura asiática e nerd no geral e tem interesse crescente por tecnologia e games desde pequena - gosto que se intensifica diariamente na redação.

Bingo pré-lançamento Radeon RX 6000. A Big Navi vai ser:

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.