GPU personalizada da Apple é supostamente mais rápida que as da Intel

Placa de vídeo deve ser lançada junto com os novos processadores da marca

Preparando o lançamento de seu primeiro iMac com processador baseado na arquitetura Arm, a Apple estaria desenvolvendo uma GPU mais eficiente que os gráficos integrados da Intel. Segundo apurado pelo jornal China Times, a Maçã está produzindo as placas de vídeo utilizando o processo de 5 nanômetros da Taiwan Semiconductor Manufacturing Company (TSMC), o mesmo processo utilizado no novo processador A14X .

"Lifuka”, como supostamente é chamada a GPU da Apple, fornecerá um desempenho maior por watt e um maior desempenho computacional se comparado as suas antecessoras, as iGPU’s, da Intel. Devido a maior eficiência, as placas também apresentam uma facilidade maior de resfriamento. 

Anunciado pela Apple na WWDC Developers Conference, em junho, o processo de transição entre os processadores baseados em x86, da Intel, para seus Apple Silicon, que utilizarão a arquitetura Arm, acontecerá durante os próximos 2 anos. 

A produção em massa dos primeiros processadores A14X devem começar no fim deste ano, quando, provavelmente, será anunciado algum dispositivo com os chips.

Apple deseja realizar um design de chip unificado para todos os seus produtos.
O primeiro produto a utilizar os novos A14X será uma nova versão do Mackbook, como apurado pelo China Times. Esse notebook, além do novo modelo de processador, contará com uma tela Retina Display de 12 polegadas, suporte ao USB Type-C e uma bateria que pode durar entre 15 a 20 horas.

- Continua após a publicidade -

Ainda segundo o portal, os A14X serão utilizados na nova geração dos tablets iPad Pro. O Bloomberg afirmou que a Apple está desenvolvendo atualmente 3 processadores baseados no chip A14, que serão usados nos próximos modelos de iPhone. 

As novas CPUs utilizadas pela Apple para os Mac poderão conter 12 núcleos, 8 de alto desempenho e 4 focado em eficiência energética. 

A empresa pretende unificar seus produtos no mesmo ciclo de desenvolvimento de processadores, unificando também o design do chips. Mas isso não significa a junção de OS. A Maçã está procurando ferramentas para que os aplicativos desenvolvidos para Macs, baseados em Intel, rodem normalmente nas novas máquinas.

Esse é um processo desafiador, e a Apple não quer repetir os erros cometidos pela Microsoft.

Fonte: Bloomberg, China Times
Tags
  • Redator: Willian Ferreira

    Willian Ferreira

    Willian Ferreira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina em 2019 e começou a estudar Sistemas na Estácio. Desde criança é um aficionado por games, essa paixão acabou despertando o interesse na área de tecnologia. Joga de tudo um pouco, mas tem uma preferencia para jogos de ação, FPS e Fable.

Qual vai ser o melhor game de outubro de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.