Créditos: Reprodução/ Gamespot

Desenvolvedores de games não estão investindo em Ray Tracing no Xbox Series X

Arquiteto chefe do Xbox One X informou que a tecnologia não está tendo adesão

Em uma recente publicação no site Hot Chips, Mark Grossman, arquiteto principal da Microsoft, detalhou as tecnologias gráficas do Xbox One X. O que mais chama a atenção é como o arquiteto detalha o papel que o ray tracing tem nele. Isso porque ele não se mostrou empolgado com a tecnologia, dizendo que mesmo que ela esteja presente, não deve desempenhar um grande papel. Isso porque as desenvolvedoras não parecem querer integrar as funções.

O Xbox Series X usa uma GPU AMD Big Navi, que é equipada com hardware específico dedicado a acelerar o processo de Ray Tracing em tempo real. Apesar disso, segundo o detalhamento de Grossman, essa será a única mudança na unidade de computação dupla RDNA 2.0. Isso comparando com as unidades de primeira geração encontradas nas placas da série AMD RX 5700.

A GPU do Xbox de próxima geração é construída para DirectX 12 Ultimate. Isso indica que ela usa a API DirectX Raytracing. Em consequência, os blocos de hardware dedicados na GPU AMD terão como objetivo acelerar os mesmos algoritmos de hierarquia de volume vinculado (BVH), baseados em RTX da Nvidia.

"Adicionamos hardware incorporado nas unidades de computação, para realizar interseções de raios com estruturas de aceleração que representam a hierarquia da geometria da cena. Essa é uma fração considerável da carga de trabalho especializada de ray tracing, o resto pode ser executado com boa qualidade e bom desempenho em tempo real com o shader de linha de base e design de memória. A velocidade geral do ray tracing varia muito, mas para essa tarefa pode ser até 10 vezes o desempenho de uma implementação baseada em shader puro."
 - Mark Grossman, arquiteto principal da Microsoft

"Adicionamos hardware incorporado nas unidades de computação, para realizar interseções de raios com estruturas de aceleração que representam a hierarquia da geometria da cena. Essa é uma fração considerável da carga de trabalho especializada de ray tracing, o resto pode ser executado com boa qualidade e bom desempenho em tempo real com o shader de linha de base e design de memória. A velocidade geral do ray tracing varia muito, mas para essa tarefa pode ser até 10 vezes o desempenho de uma implementação baseada em shader puro."
 - Mark Grossman, arquiteto principal da Microsoft

Apesar de trabalhar ativamente para oferecer suporte, o arquiteto menciona com desânimo o uso que essa tecnologia terá. Para que o Ray Tracing seja usado, as desenvolvedoras precisam trabalhar para oferecer a tecnologia em seus games. “Nós suportamos aceleração DirectX Raytracing, para o máximo em realismo, mas nesta geração os desenvolvedores ainda querem usar técnicas de renderização tradicionais, desenvolvidas ao longo de décadas, sem uma penalidade de desempenho”, informou Grossman.

- Continua após a publicidade -

Ele ainda menciona como elas poderiam ser aplicadas, além de informar como a empresa pensou em solucionar o problema. "Eles podem aplicar o ray tracing seletivamente, onde os materiais e os ambientes exigem, então queríamos um bom equilíbrio dos recursos de matriz dedicados às duas técnicas." Parece que ele falou com tristeza a respeito da falta de adesão dos desenvolvedores.

Segundo o arquiteto, a tecnologia está sendo encarada com falta de interesse. De qualquer maneira, ela está presente no Xbox One X e pode ser usada em diferentes títulos. Pode ser que, com o passar dos anos, as desenvolvedoras de games invistam mais na tecnologia presente no console. 

Via: PC Gamer
Tags
  • Redator: Ana Luiza Pedroso

    Ana Luiza Pedroso

Qual vai ser o melhor game de outubro de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.