Créditos: Divulgação Intel

Intel Xe alcança impressionantes 42 TFLOPS em uma única placa

Chip gráfico usa a nova arquitetura Xe com 4 dies em conjunto

A Intel fez uma série de anúncios relevantes sobre suas novas tecnologias de semicondutores, e além de um novo processo de fabricação, o SuperFin, a empresa também começou a trazer demonstrações mais sólidas de suas nova geração de chips gráficos baseados nas tecnologias Intel Xe, o que inclui um projeto muito impressionante de um super GPU para computação de alta performance (HPC).

Em uma apresentação de Raja Koduri, a empresa confirmou mais detalhes de sua futura tecnologia Intel Xe, dividida na linha Xe LP, de modelos de baixo consumo e aquecimento, Xe HP, com um segmento intermediário e para entusiastas, e o Xe HPC, para data centers, AI e supercomputação. Entre os destaques, a empresa falou de como fará sua computação escalonável da linha HPC.

Os chips gráficos para data centers serão estruturados em Tiles (termo que em tradução livre pode ser lajota ou azulejo) com modelos de 1, 2 e 4 tiles. Em apenas um desses Tiles, a Intel promete performance suficiente para lidar com 10 streams simultâneos em [email protected] em HEVC. 

Mas o dado mais impressionante vem da escalonabilidade dessa tecnologia. A Intel divulgou benchmarks colocando todos esses núcleos de computação gráfica em ação, atingindo 10TFLOPS em FP32 em um tile, subindo para 21 TFLOPS em 2 e para incríveis 42 TFLOPS com 4 tiles ativos. Além de tornar a placa Xe HPC na mais potente no mundo, isso mostra um poder impressionante de escalonabilidade, conseguindo entregar 3,993x mais desempenho ao utilizar 4x mais núcleos, com um escala quase perfeita de desempenho com o incremento do hardware disponível.

- Continua após a publicidade -

Os testes divulgados pela Intel mostram o Xe escalonando de forma praticamente perfeita

Um fator determinante dessa evolução é uma remodelagem completa das unidades de execução, as EU. A Intel ampliou as principais especificações em basicamente 50%, com unidades lógicas e aritméticas (ALUs) ampliadas de 512 na Gen 11 para 768 na Xe e unidades de texturas vão de 32 para 48. A Intel espera atingir muito mais performance com chips gráficos baseados em Xe na mesma tensão elétrica comparado aos modelos Gen 11, e como esses GPUs suportam tensões mais altas, atingir muito mais desempenho total.

As GPUs Intel Xe de alta performance chegam ao mercado ainda em 2020, porém usuários domésticos de olho na linha Intel Xe HPG, a que será usada nos modelos para placas de vídeo dedicadas gamers em computadores domésticos, só farão sua estreia em 2021. A empresa ainda não detalhou muito sobre essas linha, porém promete unir a escalonabilidade e recursos da linha high-end, as HPC, com eficiência das LP, e chegarão com memórias GDDR6 e suporte a Ray Tracing, e não serão feitas em SuperFin, ou seja, trabalharão com alguma fabricante externa, como Samsung, TSMC ou Global Foundries.

Fonte: Anandtech, WCCFTech
Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

Escolha sua arma:

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.