Créditos: Reprodução/NVIDIA

Cofundador da ARM diz que venda da empresa para a NVIDIA seria um desastre

Hermann Hauser acredita que o governo do Reino Unido precisa intervir no possível processo de aquisição

Esta é a segunda vez em quatro anos que o futuro da ARM parece incerto. Em 2016 a designer de chips com sede em Cambridge, Inglaterra, foi comprada pelo conglomerado japonês SoftBank. Agora este mesmo conglomerado está querendo se desfazer da empresa e as informações mais recentes indicam que ele está em “negociações avançadas” para uma possível aquisição da ARM pela NVIDIA.

Hermann Hauser, cofundador da ARM, disse à BBC que ele acredita que o governo do Reino Unido precisa intervir no possível processo de aquisição. O empresário de tecnologia - que desligou a ARM da Acorn Computers em 1990 - diz que governo deveria ajudar a empresa a se tornar independente novamente.

Para quem não sabe, a ARM cria os designs dos chips que outras empresas podem licenciar e personalizar de acordo com suas necessidades. Ela também desenvolve conjuntos de instruções, que basicamente definem como o software controla os chips. Quase todos os celulares modernos e dispositivos inteligentes para residências são alimentados por chips baseados na arquitetura ARM.

Quando o conglomerado japonês SoftBank comprou a ARM em 2016 por US$ 32 bilhões logo após o referendo para deixar a União Europeia, isso foi saudado pelo governo como um voto de confiança em uma Grã-Bretanha pós-Brexit. Em vez de ser algo positivo, Dr. Hauser disse na época que era um dia triste para ele e para a tecnologia do Reino Unido.

Cofundador da ARM diz que venda da empresa para a NVIDIA seria um desastre
Hermann Hauser, cofundador da ARM
(Reprodução/BBC)

- Continua após a publicidade -

Quatro anos mais tarde, depois de uma série de grandes apostas que deram errado para a empresa japonesa - notavelmente seu investimento no negócio de espaço de escritório compartilhado WeWork - o conglomerado SoftBank quer se desfazer da ARM através de uma venda direta para outra empresa ou através de uma oferta pública de ações.

Nas últimas semanas surgiram rumores de que a NVIDIA estava interessada em comprar a designer de chips e no final de julho, o jornalista da BBC Rory Cellan-Jones entrou em contato com Hermann Hauser na Nova Zelândia para perguntar o que ele acha da possível venda para a fabricante de GPUs. Ele respondeu ao jornalista dizendo que a venda da ARM para a NVIDIA “seria um desastre” e que achava improvável que isso possa acontecer. 

No último fim de semana, Hauser voltou a entrar em contato com o jornalista para dizer que as informações agora pareciam muito mais credíveis e sua preocupação com a possível venda havia se aprofundado. Ele explicou que o modelo de negócios da ARM - no qual todos os grandes fabricantes de chips licenciam suas tecnologias - faz da NVIDIA uma proprietária inadequada.

"É uma das premissas fundamentais do modelo de negócio da ARM o fato de que ela pode vender para todos", explicou. "O único ponto positivo sobre o SoftBank é que ele não é uma empresa de chips e manteve a neutralidade da ARM. Se ela se tornar parte da NVIDIA, a maioria das empresas que licenciam os designs procurarão alternativas à ARM, já que elas são concorrentes da NVIDIA”.

Embora Dr. Hauser tenha votado contra o acordo com o SoftBank em 2016, ele diz que a empresa japonesa manteve suas promessas de manter Cambridge como foco principal da pesquisa da ARM e impulsionar as ofertas de emprego na região. Ele acha que a situação deve mudar caso a empresa seja comprada pela NVIDIA: "Ela seria uma das divisões da NVIDIA e todas as decisões passariam a ser tomadas na América e não mais em Cambridge".

Fonte: BBC
Assuntos
Tags
  • Redator: Fabio Rosolen

    Fabio Rosolen

Qual vai ser o melhor game de outubro de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.