Créditos: Reprodução | Wccftech

AMD e Google anunciam VMs Confidenciais, para segurança de dados, equipadas por CPUs EPYC

Máquinas virtuais oferecem recursos de criptografia avançados em nível empresarial

A AMD e o Google Cloud anunciaram recentemente a disponibilidade beta de Máquinas Virtuais Confidenciais (VMs) para o Google Compute Engine, equipadas com processadores EPYC de segunda geração. As VMs Confidenciais permitem que os clientes criptografem os dados enquanto estão sendo processados, não apenas quando estão em repouso ou em trânsito - e elas aproveitam os recursos de segurança das CPUs EPYC para isso.

As VMs oferecem, além da criptografia em uso em tempo real já mencionada, virtualização criptografada segura (SEV) e o recurso "Lift and Shift Confidentiality". O primeiro criptografa a memória da VM usando uma chave, e ela é gerenciada pelo processador de segurança incorporado. Já o "Lift and Shift" simplifica a transição para essas máquinas virtuais, já que, com ele, os usuários não precisam fazer alterações no código de seus aplicativos.

"No Google Cloud, acreditamos que o futuro da computação em nuvem mudará cada vez mais para serviços privados e criptografados, nos quais os usuários podem ter certeza de que a confidencialidade de seus dados está sempre sob seu controle. Para ajudar os clientes a fazer essa transição, criamos as Confidential VMs, o primeiro produto em nosso portfólio de computação em nuvem do Google Cloud." - Vint Cerf, representante da Google.

"No Google Cloud, acreditamos que o futuro da computação em nuvem mudará cada vez mais para serviços privados e criptografados, nos quais os usuários podem ter certeza de que a confidencialidade de seus dados está sempre sob seu controle. Para ajudar os clientes a fazer essa transição, criamos as Confidential VMs, o primeiro produto em nosso portfólio de computação em nuvem do Google Cloud." - Vint Cerf, representante da Google.

- Continua após a publicidade -

De acordo com o material para imprensa, essa computação confidencial amplia cenários de atuação que antes não pareciam possíveis. Situações, por exemplo, em que companhias desejam colaborar entre si em conjuntos de dados privados, ou que organizações pretendem limitar a exposição dos seus dados e quem pode acessá-los, criptografando-os mesmo quando estão sendo processados.

"Como as empresas migram tarefas para a nuvem por razões que incluem facilidade de gerenciamento, escalabilidade e custos reduzidos, elas geralmente deixam de mover cargas de trabalho mais sensíveis devido a problemas de segurança. Para ajudar a fornecer a confiança de que os clientes podem mover suas cargas de trabalho confidenciais para a nuvem, a AMD e o Google trabalharam juntos nas VMs para tirar proveito de um recurso de segurança avançado, a Virtual Encrypted Virtualization, nos processadores AMD EPYC." - Dan McNamara, vice-presidente sênior e gerente geral da Unidade de Negócios de Servidores da AMD. 

"Como as empresas migram tarefas para a nuvem por razões que incluem facilidade de gerenciamento, escalabilidade e custos reduzidos, elas geralmente deixam de mover cargas de trabalho mais sensíveis devido a problemas de segurança. Para ajudar a fornecer a confiança de que os clientes podem mover suas cargas de trabalho confidenciais para a nuvem, a AMD e o Google trabalharam juntos nas VMs para tirar proveito de um recurso de segurança avançado, a Virtual Encrypted Virtualization, nos processadores AMD EPYC." - Dan McNamara, vice-presidente sênior e gerente geral da Unidade de Negócios de Servidores da AMD. 

Os processadores AMD EPYC alimentam, até então, mais de 120 tipos de VMs em todo o mundo. Elas estão disponíveis para o Google Compute Engine na versão Beta e para os clientes GCP nas regiões Ásia-Sudeste1, Europa-Oeste1, Europa-Oeste4 e EUA-Central1.

Via: TechPowerUp
Tags
amd
  • Redator: Saori Almeida

    Saori Almeida

    Saori Almeida é natural do Rio Grande do Sul, técnica em administração formada pelo Centro Tecnológico de Caxias do Sul (CETEC) e estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Gosta da cultura asiática e nerd no geral e tem interesse crescente por tecnologia e games desde pequena - gosto que se intensifica diariamente na redação.

É melhor ter o xCloud capado no iOS ou ficar sem o serviço nos iPhones?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.