Créditos: EPOS

Joint Venture de Sennheiser e Demant vai se dissolver e divisão EPOS irá se separar

Enterprise Solutions and Gaming Headsets se tornará uma divisão independente da Demant

A joint venture Sennheiser Communications A/S, formada entre a Sennheiser e a Demant, está se dissolvendo após um período de 17 anos. Criada em 2003, ela foi fundamental para o crescimento da empresa alemã no mercado de hardware, especialmente na área de fones de ouvido e headsets.

O fim da joint venture irá resultar na Sennheiser absorvendo a divisão de headsets Mobile Music, enquanto o setor Enterprise Solutions and Gaming Headsets passará por grandes mudanças. Essa divisão irá evoluir para se tornar uma empresa nova e independente, que se chamará EPOS.

Essa nova companhia será de total propriedade da Demant e será responsável por fabricar e vender o portfólio já existente de produtos da Sennheiser Communications para corporações. Além disso, eles também vão lançar uma nova marca de produtos gamer conhecidos como EPOS/Sennheiser.

- Continua após a publicidade -

Para completar, a nova empresa ainda irá lançar um novo portfólio de produtos com a sua própria marca EPOS. Como forma de promover essa sua nova linha, a empresa já lançou uma nova campanha global de marketing direcionada para o mercado de games.

 

Com isso, a companhia já está começando a desenvolver o seu próprio reconhecimento de marca e se preparando para o primeiro grande lançamento de um produto gamer com a marca EPOS, que vai rolar em outubro de 2020.

O grande destaque da campanha de publicidade é um curta dirigido pelo premiado diretor dinamarquês Anders Walter, vencedor do Oscar de Melhor Curta em 2014 por Helium. O filme se chamada "Out of This World Gaming Audio" (Áudio para Games de Outro Mundo, em tradução livre).

- Continua após a publicidade -

A nova empresa terá sede em Copenhague, na Dinamarca, e vai operar num mercado global com escritórios e parceiros em mais de 30 países diferentes.

Via: TechPowerUp
Tags
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation, época em que também se divertia com o Super Nintendo dos outros. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia também. Apesar disso, nunca conseguiu largar a preferência por jogos de corrida e de esporte, principalmente os de futebol. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

É melhor ter o xCloud capado no iOS ou ficar sem o serviço nos iPhones?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.