Créditos: Reprodução/ 9to5mac

Os SoCs ARM da Apple podem superar o desempenho gráfico de GPUs dedicadas

Os novos Macs podem trazer melhor desempenho graças a tecnologia TBDR da empresa

A Apple já mostrou brevemente como seria o desempenho gráfico de seus Macs, baseado em SoCs com arquitetura ARM desenvolvidos pela própria empresa, durante a WWDC de 2020. O game escolhido para a demonstração foi Shadow of the Tomb Raider, que pareceu satisfatório. Essa foi a primeira vez que a Apple apresentou a Tile Based Deferred Rendering (TBDR), ou, Renderização Diferida Baseada em Mosaico. Recentemente, a empresa explicou um pouco mais como isso vai funcionar.

A empresa anunciou que vai começar a substituir os processadores da Intel, por modelos próprios, desenvolvidos com arquitetura ARM. Um dos principais questionamentos a respeito do uso dessa tecnologia era em relação ao desempenho gráfico. A empresa anunciou a tecnologia TBDR e fez uma breve demonstração. Parece que esse sistema pode superar os modelos de GPUs dedicadas, que são utilizados atualmente.

"Conheça a arquitetura da GPU de renderização diferida com base em bloco (TBDR) para Macs Apple Silicon - o coração do Metal app ou do desempenho gráfico do jogo. Aprenda como você pode traduzir ou transportar seu aplicativo com muitos gráficos para o Apple Silicon e como aproveitar o TBDR e o Metal ao criar nativamente para a plataforma.
Analisaremos como o TBDR se compara ao pipeline de Renderização no modo imediato de Macs mais antigos. Abordaremos problemas comuns que você pode enfrentar ao trazer um aplicativo ou game over e exploraremos como oferecer um desempenho incrível ao criar com o SDK nativo."

- Descrição oficial da Apple, em relação ao novo TBDR

"Conheça a arquitetura da GPU de renderização diferida com base em bloco (TBDR) para Macs Apple Silicon - o coração do Metal app ou do desempenho gráfico do jogo. Aprenda como você pode traduzir ou transportar seu aplicativo com muitos gráficos para o Apple Silicon e como aproveitar o TBDR e o Metal ao criar nativamente para a plataforma.
Analisaremos como o TBDR se compara ao pipeline de Renderização no modo imediato de Macs mais antigos. Abordaremos problemas comuns que você pode enfrentar ao trazer um aplicativo ou game over e exploraremos como oferecer um desempenho incrível ao criar com o SDK nativo."

- Descrição oficial da Apple, em relação ao novo TBDR

O Gizmodo deu uma melhor explicação de como esse processo irá funcionar. O site explica que a nova tecnologia da Apple usará uma abordagem diferente do que é feito atualmente. O TBDR vai capturar a cena inteira, antes de começar a renderizá-la. Depois disso, ele vai dividir o todo em várias pequenas regiões, ou blocos. Cada uma dessas partes serão processadas separadamente. Assim, o processamento será feito de forma mais rápida, exigindo menor largura de banda de memória.

Atualmente, as GPUs dedicadas fazem o contrário. A cena completa é renderizada e, posteriormente, é decidido quais pixels são desnecessários e podem ser "descartados". Isso acaba exigindo muita largura de banda e, o processo final, é mais lento e ineficiente. 

- Continua após a publicidade -

A Apple está desenvolvendo um SoC (System on a chip), com a arquitetura ARM. O TBDR é uma combinação melhor para o processo, uma vez que a GPU e a CPU estão integradas. Nesse caso, o foco precisa estar voltado para a velocidade e no menor consumo de energia. Usando a tecnologia desenvolvida pela Apple Silicon, isso é possível.

No documento de desenvolvedor enviado pela Apple, a empresa menciona "Não assuma que uma GPU dedicada signifique melhor desempenho". Isso significa que a empresa já pensou em um método que exige menor largura de banda e, por consequência, otimize todo o processo. 

Ainda não há resultados de testes com a nova tecnologia que expresse e confirme uma melhoria. É esperado que novos dispositivos comecem a ser lançados nos próximos anos e que a prática demonstre reais otimizações no processo. Até o momento, são apenas teorias do que poderia ser aplicado. 

Via: 9to5mac
  • Redator: Ana Luiza Pedroso

    Ana Luiza Pedroso

A Activision acertou ao colocar músicas do Charlie Brown Jr. no Tony Hawk's 1+2

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.