Créditos: Microsoft

Microsoft estende proteção do Windows Defender para a UEFI BIOS

Motivo para isso foi o aumento na quantidade de ataques em nível de firmware e hardware

A Microsoft anunciou uma extensão para a sua proteção de sistemas Windows Defender, que a partir da agora irá passar a verificar e garantir a integridade dos computadores num nível de UEFI BIOS. O motivo para essa decisão está num aumento recente da quantidade de ataques promovidos por criminosos em nível de firmware e de hardware.

Isso será promovido através de um novo recurso conhecido como UEFI Scanner, que foi integrado na solução de antivírus incorporada no Windows 10. Com isso, a Proteção Avançada contra Ameaças (ATP) do sistema operacional vai ter a habilidade de escanear dentro do arquivo de sistemas do firmware e promover uma avaliação de segurança.

Esse recurso funciona em conjunto com o chipset do sistema e oferece uma proteção tripla para o firmware. Há primeiro o UEFI anti-rootkit, que utiliza o Serial Peripheral Interface (SPI) para alcançar o firmware.

- Continua após a publicidade -


Fonte: Microsoft

A nova funcionalidade também executa um escaneamento completo do sistema de arquivos, analisando o conteúdo dentro do firmware. Para completar, há um motor de detecção, que identifica comportamentos maliciosos e que tentem explorar falhas de segurança.

Com essa nova ferramenta, a Microsoft promete aumentar as chances de detectar dispositivos que já tiveram o seu processo de boot comprometido por rootkits – ou que tenham outro tipo de malware agindo a nível de firmware

A ideia é de manter a segurança e a confiabilidade do fluxo de boot, algo que seria impossível ao ter um rootkit afetando a segurança do sistema operacional e do software. Afinal, ao promover um ataque a esse nível, um criminoso poderia escalar o controle sobre a sua máquina.

Via: TechPowerUp
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation, época em que também se divertia com o Super Nintendo dos outros. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia também. Apesar disso, nunca conseguiu largar a preferência por jogos de corrida e de esporte, principalmente os de futebol. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

Quem estava pior no primeiro vídeo?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.