Créditos: Sony

Sony assegura que apresentadores do evento do PS5 não eram CGI

Muita gente ficou confusa que os executivos mostrados pareciam com imagens geradas por computador

Muitas das pessoas que assistiram ao evento de revelação do console de próxima geração da Sony, o PlayStation 5, ficaram com uma dúvida bem específica na cabeça: os apresentadores do evento eram pessoas reais sendo filmadas ou versões delas criadas em CGI (Computer-Generated Imagery).

Essa pergunta gerou tanta repercussão nas redes sociais que a fabricante japonesa teve que emitir um comunicado confirmando que os vídeos eram de apresentadores reais, em carne e osso, sendo filmados por câmeras tradicionais.

Ou seja, está enganado quem pensa que se tratava de um jeito criativo de promover as impressionantes capacidades gráficas dos consoles de nova geração – ao dizer que o PS5 seria capaz de renderizar pessoas com aquela fidelidade.

A questão ganhou ainda mais repercussão quando o site The Gamer publicou erroneamente um postagem onde afirmava que os apresentadores haviam sido pré-renderizados. Após o comunicado da Sony, a publicação atualizou o post se retratando e reconhecendo o erro – que foi cometido ao publicar um texto baseado apenas em presunções.

- Continua após a publicidade -

Segundo confirmou a fabricante japonesa, através de um comunicado emitido ao site Polygon, todos os apresentadores foram filmados dentro de suas próprias casas. O motivo para eles não terem ido a um estúdio, é claro, está na quarentena imposta por causa da pandemia de Covid-19.

O que não dá para ser questionado é que realmente havia algo bastante incomum com os apresentadores. Os seus movimentos pareciam bastante precisos, a iluminação parecia estranha e os rostos tinham um aspecto bastante suavizado – todos esses traços de gravações realistas em CGI.

O motivo para isso, é claro, está na pós-produção que os editores de vídeo da Sony tiveram que fazer para que as gravações feitas em casa ficassem com uma estética parecida e consistente entre si. O resultado foi a aplicação de filtros e de um fundo escuro idêntico para todos, que trouxe maior unidade para a apresentação.

Via: Gamespot Fonte: Polygon
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation 1. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia. Formado jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

Os jogos mais aguardados do segundo semestre de 2021

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.