SAP é condenada a pagar U$ 1,6 bilhão à Oracle

Depois de uma disputa judicial que começou em 2007, e um julgamento que durou aproximadamente três semanas, a SAP foi condenada a pagar a histórica quantia de 1.3 bilhões de dólares à Oracle, por infração de direitos autorais.

O julgamento ganhou a atenção de diversas empresas do Vale do Silício, especialmente sobre qual seria a punição recebida pela SAP, após assumir que teria feito cópias e utilizado códigos da Oracle de forma ilegal. Lawrence Ellison, CEO da Oracle, argumentou que as perdas, em decorrência do tempo em que o código vem sendo usado irregularmente, deviam chegar a casa dos dois bilhões de dólares. A defesa argumentou que este valor era exagerado, e que a perda não passaria de U$ 41 milhões.

O júri composto por oito pessoas fechou o caso no valor mais próximo do proposto por Ellison, e é considerado o maior valor jÁ pago por quebra de direitos autorais, e a maior indenização cobrada em um julgamento nos EUA este ano. Como o esperado, representantes da SAP se mostraram descontentes com o resultado, e prometem "verificar as opções pós-julgamento disponíveis".

Para especialistas, a vitória da Oracle não é apenas no campo financeiro, com ganho da indenização. Moralmente, a SAP ficou marcada como "a empresa que copia outras", enquanto a Oracle ganhou status de "inovadora".

- Continua após a publicidade -

Assuntos
Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

Qual vai ser o melhor game de outubro de 2020?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.