Valorant pune mais 1.600 jogadores trapaceiros em nova leva de bans

Riot Games já havia banido 9 mil cheaters do jogo logo na primeira semana do Beta

A Riot Games acaba de banir mais 1.600 jogadores trapaceiros em uma nova leva de bans em Valorant. Quem compartilhou a informação do mais recente punimento foi Phillip Koskinas, um dos principais desenvolvedores do sistema anti-cheat do game chamado Vanguard. Ainda nos primeiros dias do Beta do novo FPS da Riot, cerca de 9 mil players foram banidos por usar programas de trapaça. 

De acordo com a publicação de Phillip em seu perfil no Twitter, os desenvolvedores do sistema anti-cheat ainda estão em "êxtase" com os banimentos. Isso significa que Valorant e seu software Vanguard devem continuar a reconhecer e reportar contas que utilizam programas para adquirir vantagem in-game.

Mesmo que o sistema anti-cheat esteja funcionando para manter o game seguro, a proteção não agradou muitos jogadores. O Vanguard tem preocupado a comunidade por ser um software que pode iniciar com o Windows e ter permissões de administrador. De acordo com Paul Chamberlain da Riot Games, o nível de permissão é necessário para combater hacks que iniciam antes de o jogo estar aberto ou que utilizem de outros truques para não serem detectados. 

Todos esses banimentos mostram os esforços da desenvolvedora para não deixar o jogo ser afetado por trapaceiros. Apesar disso, Valorant possui um ponto que ainda precisa de atenção da Riot: a toxidade no chat de voz. A principal crítica ao game no Brasil tem sido o famoso "trash talk", quando um ou mais jogadores começam a ofender e brigar com o resto do time e até mesmo "trollar" algumas partidas.

- Continua após a publicidade -

Via: Mais Esports
Tags
  • Redator: Mariela Cancelier

    Mariela Cancelier

    Mariela é jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina e gosta de jogos de luta e MOBAs. Foi estagiária do Adrenaline e Mundo Conectado e atualmente é redatora freelancer em ambos os sites.

Os jogos mais aguardados do segundo semestre de 2021

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.